Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Memorial Saudades

Gemma Amabile Sangalli

 04/09/1926     18/10/2017



PROVÍNCIA DAS  IRMÃS DE SÃO JOSÉ DE CHAMBÉRY NO BRASIL

 

NÚCLEO SAGRADA FAMÍLIA

 

 

                                                                                         IRMÃ GEMMA AMÁBILE SANGALLI

                      

                                                                                                                *04/09/1926

                                                                                                                 +18/10/2017             

 

“Tudo por Ti, meu Deus, na alegria!”

                     (Lema pessoal)

 

Aos 04 de setembro de 1926, em Veranópolis, nascia a segunda filha do casal Luiz Sangalli e Maria Sanson, a quem deram o nome de Gemma Amábile. Os pais, profundamente cristãos, educaram seus nove filhos na vivência religiosa e dos valores evangélicos. A mãe conheceu as Irmãs de São José e fez o Curso Complementar em Garibaldi. Aos domingos, falava aos filhos sobre a vida no convento, e Gemma começou a gostar dessa vida. Além disso, duas Irmãs, filhas de vizinhos, visitavam sua família e, também, visitavam Dona Maria, mãe de Gemma. Isto fez com que ela se decidisse, aos 15 anos, a entrar no juvenato das Irmãs de São José.


Decidida em sua vocação, foi admitida à etapa de formação à Vida Religiosa - o Postulado, aos 22 de fevereiro de 1944, no Convento São José, em Garibaldi. Aos 17 de outubro do mesmo ano, iniciou o Noviciado, recebendo o hábito religioso e o nome de Irmã Maria Humberta. Com muita convicção, no dia 14 de janeiro de 1946, fez sua Profissão Temporária e passou a conviver com a Comunidade do Convento São José, em Garibaldi, continuando sua formação e estudos. Cinco anos depois, em 22 de fevereiro de 1951, fez sua Profissão Perpétua e prosseguiu dedicando-se como professora nos Colégios São José de Caxias do Sul, de Montenegro, na Crèche São Francisco e no Ginásio São Luiz, em Porto Alegre e no Ginásio Regina Coeli, em Veranópolis. Fez os Cursos de Educação para o Lar e de Economia Doméstica na Universidade de Passo Fundo. Em seus depoimentos diz ter sempre gostado muito de ensinar e buscava conduzir seus alunos na vivência da fé, do amor, da honestidade e da justiça.


A partir de 1990, em Veranópolis, passou a dar aulas de pintura e a dedicar-se a atividades pastorais como: Ministra da Eucaristia, visita a asilos e a pessoas doentes. Assim ela mesma se expressava: “Eu gostava muito de lecionar, trabalhar com meus alunos, sobretudo dar aulas de pintura. Tive muitas alegrias junto às alunas que trabalhavam bem e contentes.”


Em 2001, foi transferida para a Comunidade São Luiz para tratamento e repouso, mas sempre que tinha um tempo livre dedicava-se à pintura. Muitos quadros estão espalhados nas comunidades da Província. Em 2005, retornou a Veranópolis, na Comunidade Nossa Senhora de Lourdes, onde fazia serviços comunitários.


Suas maiores alegrias foram: a Profissão Perpétua, a conclusão dos cursos que fez, a festa do Jubileu de Ouro e os encontros pessoais com Deus na capela.


As passagens bíblicas que mais a marcaram foram: a história do Filho Pródigo, o encontro de Jesus com a samaritana, o amor de Jesus por Madalena, o Sim fiel de Maria.


Tinha grande devoção a Jesus Eucarístico, à Virgem Maria e a São José. “Sempre gostei da vida comunitária, das Missas, orações, encontros; fiquei quase sempre em comunidades grandes onde as Irmãs me ajudaram, sobretudo agora, que a doença me atrapalha. Sou muito agradecida a Deus pelos dons que me concedeu e às Irmãs que me ajudam.”


Diante da doença, relata: “Sofri muito quando a doença me impediu de trabalhar, mas a graça de Deus sempre esteve comigo. Também, o sentir-me diferente das outras, não poder sair ou participar de encontros, palestras..., mas penso que o dono da vida é Deus, sempre peço que Ele me cure se Ele quer... eu estou na mão Dele. Diante da velhice, agradeço a Deus de ter chegado até aqui e até quando Ele quiser.”      


Com o agravamento da doença e necessitando de cuidados especiais foi transferida para a Comunidade Nazaré. Ali, enquanto podia participava da Missa e das orações da comunidade, mas quando a doença, progressivamente, foi atrofiando seus membros, teve de ficar quase sempre na cama. Sua mente e seu coração, quando lúcida, tinham para todas as pessoas, Irmãs, enfermeiras e funcionárias um agradecimento e um sorriso: “Estou bem, como Deus quer. Obrigada!”


No dia 18 de outubro, nossa Irmã Gemma faleceu, às 02 horas da manhã, com 91 anos de idade, sendo 71, de Vida Religiosa, na Av. Nonoai, nº 737, em Porto Alegre, RS.


  

Querida Irmã Gemma,

tua alma de artista deixou as mais belas cores

impressas nos  quadros  que embelezam nossa casas,

mas, marcas mais profundas, ficam em nossos corações:

tua delicadeza, teu sorriso, tua ternura no acolhimento, tua disponibilidade.

Irmã Gemma, no eterno face a face com Deus,

intercede por todos nós, teus familiares, amigos,

Irmãs de caminhada da Congregação de São José, pela Igreja,

para que nossas vidas também reflitam as cores

 da paz, da alegria, da harmonia,

da fraterna solidariedade.

Irmã Gemma,

obrigada por teu testemunho de vida

e de entrega total a Deus no serviço dos irmãos.

 

Porto Alegre,  18/10/2017.





topo voltar