Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Memorial Saudades

Ir. Glória Inês Giraldini

 08/12/2036     30/05/2017



PROVÍNCIA DA CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS

DE SÃO JOSÉ DE CHAMBÉRY NO BRASIL -

NÚCLEO SÃO JOSÉ

Nome Civil: Albertina Maria Giraldini

     Nome Religioso: Ir. Glória Inês Giraldini

 

         *  Nascimento:  08.12.36

         + Falecimento: 30.05.17

 

“Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância”. (Jo 10,10)


Glória Inês, nasceu em São Marcos, RS no dia 08 de dezembro de 1936, sendo filha de Angelo Giraldini e Colorinda Michelon. Seus pais dedicaram a vida toda nos trabalhos agrícolas, com muita dedicação e dependendo sempre da ajuda do tempo. Cultivavam milho, trigo, cebolas, tomates e outros produtos para o consumo da família. Deus sempre era a- gradecido pelo muito ou pelo pouco vindo das colheitas. A família era numerosa, profundamente católica e entregue à vontade de Deus. Os valores cristãos eram a força e a alegria para bem viver. Todos os filhos receberam uma ótima formação religiosa e na família era diária orações e devoções específicas. A família sempre marcava presença na comunidade em suas festas, cultos, encontros, reza do terço e catequese. Quando algum vizinho adoecia, o pai ou a mãe lá estavam para a ajuda nos afazeres da roça ou casa. A casa da família, era a casa do Padre, pois lá pernoitava nos dias de missa na comunidade. Para a família isso era uma grande graça.


Neste ambiente sagrado e de muito respeito, foi sendo desenvolvida a vontade de ser Irmã de São José. Sua mana, Ir. Nely, a precedeu nesta caminhada. Ir. Glória, também com esse desejo, foi encaminhada ao Juvenato em Flores da Cunha/RS, onde viveu com um belo grupo de colegas também desejosas de se consagrarem à Deus. Amava tudo o que as Irmãs ensinavam, especialmente a coerência e fidelidade que desejavam para as futuras religiosas. No dia 24 de fevereiro de 1955, iniciou a etapa do Postulado em Garibaldi, RS  e foi admitida ao Noviciado no dia 18 de dezembro do mesmo ano, vindo a fazer sua Primeira Profissão Religiosa no dia 17 de dezembro de 1957 e fez sua Entrega Definitiva a Deus e aos irmãos no dia 29 de janeiro de 1963. Toda as etapas formativas foram tempo de muita oração, comprometimento com a caminhada e de muito discernimento.


Após fazer sua Primeira Profissão Religiosa, foi enviada em missão para trabalhar na educação, catequese, pastorais diversas atendendo jovens e crianças de Antônio Prado, Garibaldi e Lagoa Vermelha no RS e Chapecó e Concórdia em SC. Sua entrega à Congregação sempre foi total. Viver em comunidade, junto as outras irmãs e junto aos mais necessitados era a maior expressão da vivência de sua vocação de comunhão.


Dizia Ir. Glória Inês: “Os anos de Vida Religiosa foram de graça e bênçãos. Nunca me arrependi de ter seguido esta vocação. Minha vida sempre esteve a serviço do que me era solicitado. Os meus quase 60 anos de Vida Religiosa, foram a expressão máximo do amor de Deus para minha simples pessoa. Servi na alegria e doação a Província e assumi o serviço de Coordenação Provincial por duas vezes. Foram anos de muitas dificuldades, mas também de crescimento espiritual das Irmãs. Sempre procurei manter um diálogo aberto e franco para o bem de todas. Deus me acompanhou escandalosamente em todos os dias. Sentia-me apoiada, forte e corajosamente diante das dificuldades e imprevistos do dia a dia. Sempre dizia: O sucesso é fruto do amor de Deus para minha pessoa e os fracassos, sinal de minha pequenez”.


Na vida diária, sempre encontrava forças nas palavras de Jesus: “ Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância”. Gostava de fazer leituras e meditações a partir das Máximas, Textos Primitivos e Constituições das Irmãs de São José. O Carisma de Unidade a ajudava a estar sempre e cada vez mais unida a Deus. Rezava pelas comunidades, jovens, pessoas engajadas em missão além fronteira, vocacionados à Vida Religiosa e sacerdotal.  Desejava ardentemente que nossa Congregação crescesse em número de membros e em presença de testemunho nos mais diversos campos de missão. Em 2016, com a saúde bastante debilitada, passou a residir na Comunidade São José do Patrocínio em Vacaria/RS. Neste período, mais do que nunca, rezava e oferecia sua vida para estar em comunhão com os familiares, Irmãs e o Povo de Deus a quem tanto amou e se dedicou na vivência de sua vocação como Irmã de São José. Sempre foi agradecida às Irmãs pelo carinho e atenção nesta fase da vida em que precisou de mais atenção e cuidados. Dizia: “Tudo é graça e carinho de Deus, mesmo no sofrimento! ” Profundamente grata disse: “Irmãs, com quem vivi meus belos anos como CONSAGRADA deixo um eterno obrigada, por tudo! O Senhor, da vida e da morte, acolha em seu infinito amor, cada uma. ”


Com sua vida nas mãos de Deus e sentindo-se sempre mais enfraquecida e precisando de cuidados Ir. Glória Inês foi se entregando serenamente Àquele pelo qual deu a vida e dedicou sua consagração gerando mais vida e retorna ao Criador para receber a recompensa de sua vida doada e dedicada aos mais necessitados, no dia 30 de maio de 2017, contando com 80 de vida e em dezembro, completaria 60 de Vida Religiosa Consagrada como Irmã de São José de Chambéry .


 Ir. Glória Inês, receba de Deus a recompensa da vida doada a serviço dos irmãos, das Irmãs, de toda a Província e Congregação. Gratidão pelo seu testemunho de vida comprometido com os mais necessitados. Gratidão por termos tido a graça de conhecermos e convivermos com sua pessoa, pelo seu exemplo de fidelidade e coerência como Irmã de São José.


O corpo de Ir. Glória Inês foi transladado nesta tarde do dia 30, para Xanxerê/SC, onde acontecerá o velório e amanhã dia 31, após missa de corpo presente, será sepultada no jazigo da Família Giraldini e Xanxerê/SC.

 

                  Vacaria/RS, 30 de maio de2017.

 

 

“Se vivermos plenamente nossa Consagração Religiosa, revelaremos uma nova dimensão do amor, do uso dos bens temporais e da liberdade, conforme o Evangelho. Testemunharemos que é Cristo Ressuscitado quem dá sentido à nossa vida, unificando-a na alegria, na liberdade e na paz.”

Const. 44





topo voltar