Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Memorial Saudades

Aurora Libera Tormen

 05/02/2036     17/05/2016



CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS DE SÃO JOSÉ NO BRASIL

 

                                                                                                              Irmã Aurora Libera Tormen

                                                                                                                          * 05.02.1936

                                                                                                                                                              + 17.05.2016

 

 

Irmã Aurora Libera Tormen nasceu no dia cinco de fevereiro de 1936, em Nova Pádua, Rio Grande do Sul. Seus pais, Carlos Tormen e Celestina Barcaro, tiveram seis filhos, dos quais, dois seguiram Jesus na Vida Religiosa: Irmão Pedro, Marista e Aurora, Irmã de São José.

 

Irmã Aurora sentia-se sumamente grata a Deus pelo dom da Vida Consagrada e à família que a acolheu, amou, ensinou e testemunhou a vivência dos valores humanos e religiosos.

 

Mais tarde, ao celebrar os 50 anos de Vida Consagrada na Congregação das Irmãs de São José, reconhece que ser religiosa sempre foi um sonho que nasceu no seio da família e da Comunidade Igreja que frequentava com os pais. Esse sonho foi se concretizando passo a passo, aderindo a ele sempre novas motivações e a necessidade de ser sempre mais e melhor. Alimentava o sonho pela convivência fraterna e amiga com as Irmãs, pela formação que a acompanhou em todas as etapas da vida, pelo engajamento profissional e apostólico, pelas partilhas de vida e missão, na experiência do amor terno e compassivo de Deus.

 

 Formada em Letras e Geografia Geral, exerceu sua profissão de professora nos Colégios Sévigné, Porto Alegre, São José, em Pelotas, Garibaldi, Flores da Cunha, Concórdia onde exerceu a função de Diretora da Escola Normal e Escola Santa Rosa em Carlos Barbosa.

 

Em 1981, foi designada para assumir a etapa de Formação do Postulado, em Dourados, MS. Depois, ainda em MS, dedicou-se às Pastorais Popular e Paroquial em Fátima do Sul, Deodápolis, Amambai e Caarapó. Por longos anos dedicou-se à formação e ao acompanhamento dos Leigos e Leigas do Pequeno Projeto da Congregação. Em seus engajamentos, salientou-se pelo serviço gratuito, de modo especial em favor das pessoas sofridas e excluídas da Sociedade, pela acolhida sem preconceito, pelo anúncio da Boa Nova de Jesus que desafia a amar como Ele amou.

 

Irmã Aurora assumiu com generosidade e convicção as exigências da Vida Religiosa Consagrada. Era fiel à oração diária e contribuía positivamente nas reflexões e partilhas comunitárias. Tinha especial devoção a São José que via nele um espelho de disponibilidade e dedicação e a Maria que era companheira e Mãe. 

 

Como Irmã de São José, no silêncio que lhe era peculiar, Irmã Aurora vivia na simplicidade, atenta às necessidades das pessoas. Sua presença eficaz nas diferentes situações revelava sua personalidade equilibrada, fruto de reflexão, ponderação e paciência. Inspirava confiança, apoiava as iniciativas do bem, pessoa de escuta desinteressada e de apoio incondicional. Tinha por hábito dedicar tempo à leitura e de acompanhar a realidade do mundo, da Igreja e da Congregação. As pontuações que fazia eram acompanhadas de grande sabedoria, própria das pessoas que julgam a realidade a partir da Palavra de Deus.

 

No ano de 2015, com a saúde mais fragilizada, passou a residir na Casa Nazaré em Caxias do Sul, deixando nas comunidades por onde passou em MS um grande vazio, segundo o depoimento das Irmãs que com ela conviveram pelo período de 33 anos.

 

Querida Irmã Aurora, o Senhor te chamou mais uma vez, agora para a realização do sonho em sua plenitude: viver para Deus e com Deus para sempre.

 

Ajuda-nos a seguir em nossa missão com disposição, confiança e alegria. Que não esmoreçamos na fé e na convicção de que só Deus é a razão e o sentido do nosso viver e fazer. Junto de Deus, intercede por todos as bênçãos e a graça de bem viver. Aos teus familiares, que tanto amaste na vida, acompanha e protege. A nós, Irmãs de São José a caminho da organização como Província no Brasil, que sejamos iluminadas com a luz do Santo Espírito. Que o povo a quem serviste com ternura e generosidade sinta a força da tua presença e do testemunho de tua fé.

 

Irmã Aurora, descanse na paz do Senhor.

 

                                                                    Caxias do Sul, 18 de maio de 2016

topo voltar