Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Memorial Saudades

Teresinha Baz Godinho

 26/05/1939     09/02/2016



Província das Irmãs de São José de Chambéry no Brasil

 


                                                                                                          Irmã Teresinha Baz Godinho

                                                                                                                          * 26.05.1939

                                                                                                                          + 09.02.2016

 


“Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância!” (Jo 10,10)


Irmã Teresinha Baz Godinho, na sua missão itinerante, buscou força na Palavra de Deus, em especial nessa citação do Evangelho de São João. Alcançar a vida em abundância para todas as pessoas impulsionava a ação de Irmã Teresinha junto ao povo de Deus, em especial, junto aos pobres, os excluídos, nas periferias e em lugares distantes e carentes.


Teresinha nasceu no dia 26 de maio de 1939, em Tapejara, RS. Era a filha mais velha do casal Julio Godinho Mendes e Maria Baz. O pai era funcionário público da Viação Férrea e a mãe, agricultora.  Família de fé, oração, solidária com os vizinhos e pessoas doentes, cultivava o respeito e o amor às pessoas e à Natureza.


Irmã Teresinha, desde aos 12 anos, desejava seguir a Vocação religiosa. Em 1958, aos 19 anos, entrou no Postulado das Irmãs de São José, em Garibaldi e em 1960 fez o primeiro engajamento.


Iniciou sua trajetória no Ginásio São José em Antônio Prado como Professora. Em 1963, ingressou no campo da Saúde, trabalhando na Farmácia do Hospital Psiquiátrico São Pedro, em Porto Alegre. Como auxiliar de Enfermagem trabalhou nos hospitais Pompéia e Saúde em Caxias do Sul, São Roque em Seara, SC, Glória de Dourados, MS, universitário, em Santa Maria, São João Bosco em São Marcos e no INAMPS em Caxias do Sul. Dedicou-se, com zelo e alegria, à Pastoral da Criança, da Pessoa Idosa e na Saúde Alternativa bem como na Pastoral Paroquial. Em todas as Comunidades por onde ela passou em Caxias do Sul, São Marcos, na Grande Porto Alegre, Viamão, Rondônia, destacou-se pela vontade de ajudar, de se inserir, de anunciar o Reino de Jesus, de confortar as pessoas com sua presença, de estar a caminho...


Pessoa alegre, espontânea, pronta a abraçar novos desafios na missão, afirmava que a oração era sua força e a Eucaristia, seu sustento. E concluía: “É só através da fé e da oração enraizada na Palavra de Deus que se vive e se avança na missão”. Expressava grande amor e respeito à Natureza, à Água e aos Animais. Gostava de apreciar as flores, cultivar jardins. Expressava sua decepção quando percebia que a obra de Deus não era cuidada e dizia: “Tudo foi criado pelas mãos divinas do Criador e é tão pouco respeitado!” Possuía dotes artísticos. Gostava de alegrar e presentear as pessoas, oferecendo-lhes o produto do trabalho de suas mãos. Acolhia bem as pessoas tanto na Comunidade, nos encontros, no trabalho profissional e/ou pastoral. Era pessoa generosa. Prontificava-se, com alegria, para ir às missões mais distantes onde poucas pessoas podiam marcar presença. Demonstrava prazer em servir na evangelização. Tinha facilidade em conquistar amizade com quem trabalhava. Sabia ajudar as pessoas simples a desenvolverem seus dons, colocando-os a serviço da comunidade. Demonstrava prazer em colaborar na formação de lideranças, especialmente da saúde preventiva.


Sentia-se pessoa agraciada por Deus e por isso agradecia à família onde viveu o amor, a fé, a união e a partilha; agradecia às Irmãs com quem conviveu durante sua vida de Religiosa Consagrada, às pessoas amigas e a todo povo de Deus onde sempre encontrou apoio para sua missão. “Precisamos proclamar o amor do Senhor”, dizia.


Querida Irmã Teresinha, nós, Irmãs de São José, teus familiares e as pessoas que te conheceram, ficamos surpresas com tua partida tão rápida e inesperada. Pedimos ao Senhor que te acolha no seu Reino! Ajuda-nos a bem viver nossa vida em missão de Irmãs de São José e de leigos e leigas engajados na Igreja de Jesus.


Continua intercedendo por todas nós, pelos teus familiares, pessoas amigas e conhecidas. Fortalece-nos na luta em favor da vida em todas as suas dimensões.


                                                                                                                                                                                               Caxias do Sul, 10 de fevereiro de 2016.


 

topo voltar