Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Notícia
18/01/2020
Do Direito Canônico à China


Este foi outro dia em que fomos levadas para várias direções. A manhã começou com uma apresentação valiosa e interessante da Irmã Mary Wright, IBVM, canonista. Primeiro ela explicou sobre o assunto do patrimônio e a responsabilidade da congregação a esse respeito.  Falando sobre o voto de pobreza, Mary refletiu que o voto não se refere ao dinheiro, mas é relativo a poder e controle. Depois, ela respondeu numerosas perguntas feitas pela Assembleia sobre vários assuntos, inclusive o da exclaustração.

 

O dia continuou com o Conselho Provincial de Pinerolo, que esteve conosco nesta primeira semana, dando-nos informações e conhecimentos a respeito do processo que elas fizeram para chegar ao pedido de fusão com a congregação de Chambéry. Nos últimos dois anos, houve um esforço contínuo  nas duas congregações para um conhecimento mútuo – os conselhos gerais se encontraram virtualmente e pessoalmente; irmãs de Pinerolo vieram a Roma para a Assembleia provincial e outros encontros; os conselhos provinciais passaram tempo juntas em Pinerolo. Todas estão convencidas de que isto é, realmente, um trabalho do Espírito.

 

Após as colocações sobre Pinerolo, fomos convidadas a ir para a China. Ir. Aili, superiora geral das Irmãs de São José de Handan, esteve conosco durante a primeira semana. Ela explicou a situação das irmãs e o fato de a congregação, que é parte da igreja clandestina, não poder, neste tempo, se reunir  como grupo ou ter um rosto público. Ela respondeu muitas perguntas, desde a formação até a questão financeira. Mais de uma vez, ela repetiu que a alegria que viram em Sally e Ieda tem inspirado e reforçado seu desejo de se tornarem uma com a congregação de Chambéry. Nós continuamos trabalhando juntas para ver aonde o Espírito nos conduz.









Galeria de imagens

(81 imagens)

Envie seu comentário

*Campos marcados com  barra são de preenchimento obrigatório.
topo voltar