Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Fale Conosco
Memorial Saudades
Irmã Zélia Simioni

 05/12/1920     02/06/2021



Congregação das Irmãs de São José de Chambéry no Brasil
- NÚCLEO SÃO JOSÉ -


Nome Civil:  Lydia Cesilda Simioni
Nome Religioso: Ir. Zélia Simioni
                                                                                *Nascimento: 05/12/1920
                                                                                +Falecimento: 02/06/2021

 

  “Pai, que todos sejam um...”. (Jo 17,21)  
 
Da terra da longevidade, Veranópolis/RS, no dia 05 de dezembro de 1920, nasceu Lydia Cesilda, a primogênita do casal Antônio Simioni e de Aghata Durli. O casal foi presenteado por Deus com outros 5 filhos homens e 4 filhas mulheres. A família trabalhava na agricultura e tudo fazia para o bem estar de todos. Lydia sempre teve lembranças inesquecíveis da família, destacando a bondade e o carinho dos pais. Era uma família muito unida. Cultivavam valores cristãos. À noite rezavam e cantavam em família. Participavam todos os domingos da missa na Paróquia. Lembrava com pesar, o sofrimento do pai e irmãos, pois a querida e amorosa mãe partira de forma repentina deixando os filhos muito pequenos. Lydia era noviça, nesta época.


    Aos 15 anos, sente o chamado do Senhor à Vida Religiosa. Desejosa de seguir este chamado, mesmo sentindo muito deixar a família e seu mano de apenas 11 meses, vai respondendo. Em 1938, entra na etapa do Juvenato no Convento São José, em Garibaldi/RS. Seguiu as etapas de formação com o Postulado iniciado no dia 25 de fevereiro de 1939 e o noviciado no dia 17 do mesmo ano. No dia 18 de outubro de 1940 fez sua a Primeira Profissão Religiosa, recebendo o nome de Ir. Zélia, vindo ratificá-la definitivamente como Irmã de São José, no dia 23 de fevereiro de 1946.


    Sempre teve uma devoção especial por São José, nosso querido Patrono, ao Coração de Jesus, Nossa Senhora de Lourdes e um grande e especial amor à Eucaristia. Gostava de se ocupar com leituras para a formação humana e espiritual, tendo sempre um olhar atento à realidade e aos assuntos atuais. Sua oração pessoal sempre esteve embasada na Palavra de Deus e nunca deixava de rezar, diariamente, o terço.


    Ir. Zélia tinha a vida comunitária como seu chão, participando de forma ativa e intensa dos encontros, das partilhas, orações, passeios, visitas a outras comunidades. Gostava de servir as Irmãs e estava sempre atenta às necessidades das pessoas que chegavam na Comunidade. Sempre foi professora dos pequeninos e se realizou fazendo isso, tinha um carinho e uma predileção especial pelos seus alunos, falava com orgulho dos 35 anos que se dedicou a eles como alfabetizadora, atuando em Porto Alegre, Rio Grande, Seara, Chapecó. Após a aposentadoria, dedicou-se à catequese de adolescentes e na formação de lideranças, na animação litúrgica, gostava de cantos orantes e que o povo fosse envolvido nas celebrações. Viveu bons anos em casa de formação com jovens desejosas de seguirem a Vida Religiosa. Com frequência Ir. Zélia era ouvida entoando o refrão: “Eu louvo e te bendigo, ó Pai com este hino, revela os teus segredos, aos simples e pequeninos”. Viveu e marcou presença também em Paim Filho, Vacaria, Lagoa Vermelha.


  Em seus escritos encontramos algumas orações simples que brotavam do seu interior:  “Senhor Jesus, faze-me como Tu queres”.
  “Minha Mãe querida, São José, apresentai-me a Jesus e dizei-lhe que olhe por mim e que eu possa fazer tudo o que Ele disser”.
  “Pai, que todos sejam um, como Tu estás em mim e eu em Ti”.
“Coração Eucarístico de Jesus, faze meu coração igual ao Teu”.
Seu grande sonho em ser Religiosa se concretizou e desejava que a cada dia, nós, como Irmãs de São José, pudéssemos viver com entusiasmo o Carisma de Comunhão que nosso fundador nos deixou. Via a Vida Religiosa como um grande sinal dos tempos e que exigia muita fé, renúncia e desprendimento daquilo que é passageiro. Do seu ser brotava paz, tranquilidade, alegria, vida, amizade. Mesmo avançando em idade, sempre dizia: “Tenho um espírito jovem”. Tinha um espírito e uma mente lúcida. Era muito prendada em fazer trabalhos manuais, especialmente crochê, fez muitos guardanapos, trilhos e roupinhas de criança.


    Iniciou, em Paim Filho, o grupo dos Leigos e Leigas do Pequeno Projeto, o qual sempre animou com alegria a vivência da espiritualidade de Comunhão.


    Ir. Zélia, hoje você está colhendo e recebendo de Deus o ramalhete que “Todos sejam um...”, que viveu entre nós.... Com certeza, ali estão todas as pessoas que o Senhor confiou à você e que já vivem a alegria eterna junto deste Deus a quem você tanto amou, serviu e foi fiel. Acolha este ramalhete e entregue a Jesus juntamente com todas as intenções e desejos de nossos corações que ainda peregrinamos neste mundo. Olha com carinho pelos familiares a quem tanto amou.  Peça pelas necessidades da nossa Congregação a qual você sempre teve um carinho especial e que mais jovens possam acolher em seu coração o chamado à Vida Religiosa Consagrada. Veja quantas pessoas conhecidas e amigas que também sentem sua falta física, porque foram marcadas pela sua presença simples, humilde, silenciosa, terna, discreta na sua longa jornada neste mundo. Pede junto à Jesus e Maria pelo fim da pandemia que está ceifando tantas vidas em todo o mundo e deixando muita dor e sofrimento nas famílias.

 


Ir. Zélia sempre dizia que queria viver até os 100 anos. Ela teve este desejo atendido por Deus, sempre consciente e muito lúcida.
    Com idade avançada e as forças diminuindo, passa a integrar a Comunidade São José do Patrocínio, em Vacaria/RS em 2017 para receber mais atenção e o atendimento adequado às suas necessidades.


    No dia 02 de junho, parte para os braços do Pai, que a recebe em sua glória, de forma tranquila e serena, como foi sua vida, contando com 100 anos de vida e 80 anos de Vida Religiosa Consagrada como Irmã de São José.
Após missa de corpo presente, realizada na Capela Sagrada Família em Vacaria – RS, seu corpo será sepultado no Cemitério Municipal Santa Clara, no Jazigo das Irmãs de São José, também em Vacaria/RS.
                                          
                                                             Vacaria/RS, 02 de junho de 2021.