Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Fale Conosco
Memorial Saudades
Irmã Rita de Cássia Nogueira

 16/07/1939     27/03/2021



“Os que a muitos ensinam a justiça, brilharão como estrelas eternamente” (Dn 12,3). Rita de Cássia era filha do seu Arthur Rodrigues Nogueira e de D. Judith Lima Nogueira. Nasceu no dia 16 de julho de 1939, festa de Nossa Senhora do Carmo, em Franca – SP e era gêmea de um irmão, chamado Roberto Carlos. O casal de gêmeos eram os caçulas de uma família numerosa e abençoada com 10 filhos, sendo 7 irmãs e 3 irmãos. Família cheia de fé, profundamente cristã e de comunidade paroquial, as crianças foram batizadas logo, a 06 de agosto. Como todas as crianças, o que Rita mais gostava era de brincar, mas o estudo também tinha suas preferências. Até o final de 1957, Rita, sempre ótima aluna, concluiu seus cursos primário, ginasial e o curso de magistério, no Colégio Nossa Senhora de Lourdes das Irmãs de São José, em Franca. Numa noite bem fria, Rita voltava com a avó, de uma reza do terço, quando a viu tirar o casaco e dar a um pobre. Tocada pelo gesto, começou a pensar em ser religiosa. Procurou as Irmãs de São José do Colégio N. S. de Lourdes para discernir a vocação. Já tinha uma tia e uma prima religiosas – I Maria Arminda Nogueira e Irmã Maria Gabriela Nogueira. O que mais admirava na vida das Irmãs era a bondade e o espírito de oração. A mãe insistia em ela esperar mais tempo, mas Rita não desistiu de seguir em frente. Entrou para o Noviciado das Irmãs de São José, no dia 19 de janeiro de 1959. No dia 31 de julho do mesmo ano, recebeu o hábito com o nome das 2 avós, Ana Leopoldina, voltando depois ao nome de batismo. Dois anos mais tarde, a 31 de agosto de 1961, fez seus primeiros Votos e celebrou a Profissão Perpétua no dia 22 de janeiro de 1967. Na esteira de 7 irmãos que se dedicaram ao magistério e como a tia, Arminda, excelente educadora, Irmã Rita tem uma extensa folha de serviços na área da educação. Preparou-se com afinco nos estudos durante seu curso de Pedagogia, na Faculdade Nossa senhora do Patrocínio, formando-se em 1965. Não parou de se aperfeiçoar. Fez Pós-graduação em Pedagogia, na USP – SP concluindo em 1969. Cursou Pós-graduação em Supervisão, na PUC-SP, formando-se em 1975. E ainda Mestrado também na PUC-SP, em 1979. Nossos Colégios atuais, São José de Santos e Santana em São Paulo e a Escola de Enfermagem São José, além de outros no passado - o Colégio Nossa Senhora do Patrocínio em Itu e Colégio Assunção em Piracicaba, - tiveram o inestimável benefício de sua contribuição, como Professora, Diretora ou Supervisora. Vivendo dificuldades internas na comunidade, seu conforto era dizer: “O meu consolo é que o Colégio vai tão bem”. A oração, o terço a Nossa Senhora, a missa, o amor ao trabalho, a vida comunitária a missão, foi o que alimentou a fidelidade de Irmã Rita em todos os desafios. Realizou-se como educadora procurando viver o Carisma de Comunhão, alegre e feliz nesta missão e na vida em comunidade. De julho de 1975 a julho de 1976, Irmã Rita teve a oportunidade de participar de um curso para aprofundar a formação religiosa e pastoral, na Bélgica – no Instituto “Lumen Vitae”. Marcante também para ela foi participar do CETESP (Centro Teológico de Estudos e Espiritualidade para a Vida Religiosa - CRB), em 1981. Em 1988, participou nos Estados Unidos, por 3 meses, de um Programa de Intercâmbio missionário e intercultural com as Irmãs de São José daquele país. Irmã Rita participou de várias Equipes da Província, contribuindo com sua reflexão para encaminhamentos importantes. Costumava agradecer a participação na Equipe Missionária, cujas partilhas e reflexão muito valorizava. Mãos habilidosas, só Deus sabe quantos pontos crochetaram e tricotaram fazendo agasalhos ou toalhas para decorar a casa. Além disso, tinha três máquinas de tricô que não ficavam ociosas.... Acabou doando uma delas ao Projeto de Geração de Renda para as mulheres tanzanianas, na missão de nossas Irmãs na Tanzânia, bem aproveitada ainda atualmente. Sem deixar sua participação na Diretoria da Associação SIPEB, no ano de 2018, Irmã Rita decidiu viver na Casa de Repouso São José (CRSJ), onde também está uma de suas irmãs, Arminda Nogueira Mendonça. Foi um tempo para intensificar sua vida de oração. O ano de 2020 chegou com sua pandemia devastadora, espalhada mundo afora. A Casa de Repouso São José foi drástica no isolamento, admitindo apenas funcionárias e algum funcionário, observando todos os protocolos anticovid para os irrenunciáveis cuidados das pessoas e trabalhos da casa. Finalmente em 2021, chegou a vez de serem vacinadas com a 1ª e 2ª dose. Não obstante, 4 Irmãs foram contaminadas recentemente, sendo Irmã Rita uma delas. O isolamento não foi suficiente para ela. Teve que ser internada e chegou a ficar entubada por alguns dias. Na madrugada de 27 de março, fez sua travessia definitiva para a outra dimensão da vida, a vida em plenitude. Muitas Irmãs, bem como outros testemunhos expressaram solidariedade e apreço por Irmã Rita: Mulher criativa e inquieta com os processos de aprendizagem e gestão escolar, dedicou, apaixonada, toda a sua vida à causa educativa. Por longo período fez parte da Diretoria da Associação SIPEB. Promoveu formação para as Educadoras/es das Obras Sociais qualificando as atividades de contraturno escolar. Participou na elaboração do Projeto Educativo Institucional - PEI, essencial na construção do modelo educativo e social da Associação SIPEB. Membro da Equipe de Gestão, participu do Planejamento Estratégico Institucional e do Programa de Inovação Pedagógica – PIC, assessorado pelo Prof. Lúcio Fonseca. Sabia agregar ao seu time as pessoas proativas, inteligentes e sábias. Sabedoria e visão de futuro, defensora árdua da Educação para todos, Irmã Rita descansa nos braços de Deus a quem entregou sua vida e existir. Às Irmãs do núcleo Santíssima Trindade, meus sentimentos e solidariedade pela partida de Irmã Rita, uma vítima entre as mais de 300.000 vidas ceifadas pela Covid. Que Deus tenha compaixão de toda a humanidade. As Irmãs Passionistas, solidárias, lembraram quantas vezes a irmã Rita as acolheu com todo carinho quando vinham a São Paulo para os encontros da Conferência dos Religiosos (CRB). Linda e especial pessoa, uma religiosa comprometida. Em nome da Congregação de Nossa Senhora – Cônegas de Santo Agostinho e da Comunidade Stella Maris, de Santos, sentimento de solidariedade e de conforto a todas as Irmãs de São José. Contém com nossas orações. O Sr. Bispo de Santos, Dom Tarcísio num telefonema apresentou sentimento de pesar pela morte de Irmã Rita, com a promessa de intenção especial na Santa Missa a ser celebrada. Em nome da Diretoria e equipe de colaboradores, a ANEC, externa os pêsames aos familiares e amigos. “Todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá” (Jo 11,26) Querida Irmã Rita de Cássia, tão irmã e amiga, tão educadora, Continue, junto de Deus, sua presença orante em favor De tantas pessoas e tão necessitadas de proteção divina.