Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Fale Conosco
Memorial Saudades
Maria Gisela Bortolini

 14/05/1926     09/07/2020



CONGREGAÇÃO DE SÃO JOSÉ DE CHAMBÉRY NO BRASIL

NÚCLEO BOM PASTOR

 

                                          IRMÃ MARIA GISELA BORTOLINI

                                                                                     (ÁLIDA BORTOLINI)

 

                                                                                 *  14 DE MAIO DE 1926

                                                                                 +09 DE JULHO DE 2020

 

     “Combati o bom combate. Terminei a minha carreira. Só me resta a Fé em Jesus Cristo.” (2 Tm 4)  

 

Álida nasceu em Jaraguá do Sul/SC, no dia 14 de maio de 1926. Era filha de Luiz Bortolini e Maria Bortolini. Sendo de família profundamente cristã, foi levada à pia Batismal no dia 14 de maio de 1926, na Paróquia São Sebastião em Jaraguá do Sul/SC A família consciente de sua responsabilidade religiosa, participava todos os domingos da Celebração Eucarística e se reunia, diariamente, para a contemplação dos mistérios na reza do terço. A família era formada de cinco filhas e um filho. Os pais orientavam sempre seus filhos no caminho que leva a Deus, educando-os na oração, no respeito e na prática dos valores evangélicos. Álida alimentava a vontade de ser Irmã, desde pequena. Um dia, manifestou seu desejo a seus pais para conhecer as Irmãs de São José. Álida ficou encantada com vida alegre das Irmãs e cativada pelo seu testemunho, ingressou com 11 anos, no Juvenato, na Congregação de São José de Chambéry, Curitiba/PR. Foi a primeira etapa de sua formação. O estudo, a reflexão e o convívio com suas companheiras contribuíram para o seu discernimento na decisão da vocação. No dia 29 de janeiro de 1942, Álida iniciou no postulado, continuou recebendo a formação Inicial para a vida religiosa consagrada. Em 29 de janeiro de 1943, ingressou no Noviciado, recebendo o nome: Ir. Maria Gisela Bortolini. Fez Primeira Profissão, no dia 29 de janeiro de 1944 e sua Consagração Definitiva ao Senhor, no dia 29 de janeiro de 1944.


Para melhor servir as pessoas doentes, fez o Curso de Enfermagem, em Campinas, São Paulo, com as Irmãs de São José de Chambéry, onde se localizava a “Escola Madre Maria Teodora” Dedicou toda a sua vida na missão de aliviar, com zelo e cuidado, o sofrimento das pessoas, sentindo-se realizada nesta doação. Irmã Maria Gisela procurava viver a Espiritualidade e o Carisma de Comunhão e de Unidade das Irmãs de São José, deixando-nos o exemplo de suas relações fraternas nas comunidades, onde realizou a missão. Cultivou sempre a oração pessoal e comunitária, se empenhava em descobrir a vontade de Deus, nos seus encontros com Jesus Cristo, através da Palavra de Deus e da Eucaristia. 


Irmã Maria Gisela, com muito amor e carinho, fez a sua caminhada missionária como enfermeira, nos seguintes Hospitais: Santa Casa de Misericórdia, em Ponta Grossa/PR; Campinas/SP, Escola Madre Teodora,(estudante);Santa Casa de Misericórdia em Curitiba/PR; Hospital Cajuru, em Curitiba/PR; Hospital Psiquiátrico Nossa Senhora da Luz, em Curitiba/PR; Convento São José, em Curitiba/PR; Hospital 26 de Outubro, em Ponta Grossa/PR; Hospital da Maternidade Nossa Senhora de Fátima em Curitiba/SC; Comunidade Shalom, em Curitiba/PR, Comunidade Central, em Curitiba/PR. E, finalmente, desde 2013, na Comunidade Nossa Senhora de Lourdes, para tratamento de saúde .Ela era devota do Sagrado Coração de Jesus, Nossa Senhora de Fátima e São José. Buscava na Eucaristia o alimento, a força e o élan para enfrentar os desafios, as dificuldades e as pedras de sua caminhada missionária. Irmã Gisela dizia: “A Eucaristia nos torna participantes do mistério de Cristo Ressuscitado, faz crescer a igreja e Ela transforma, pouco a pouco, a comunidade, constrói e fortalece a unidade e a Comunhão entre nós e com os irmãos/imãs.” Era uma Irmã responsável, muito piedosa, bondosa, compreensiva. A experiência com Deus, na oração pessoal e comunitária, tornava seu coração, cada dia, mais humano e fraterno, na convivência com suas Irmãs e pessoas com as quais ela cruzava. Disponível, gostava de prestar serviço a quem precisassem de sua ajuda. Fez de sua vida um hino de ação de graças, sendo uma presença de paz, de união e de comunhão com Deus, com o próximo e com o Universo. Através da oração vivenciada, saboreava, dando um novo significado, às preces que se tornavam, às vezes, rotineiras e mecânicas. Contemplava a belezas da natureza, as cores das árvores e flores nas diversas tonalidades, as várias espécies de animais, enfim todas as maravilhas da Criação. Amava muito a sua família que era sempre lembrada nas orações, visitando-a sempre que podia, fortalecendo os laços da união. Impossibilitada de viajar, Irmã Maria Gisela se alegrava e muito feliz acolhia as visitas de seus familiares e das Irmãs. Era muito agradecida às enfermeiras e às pessoas que cuidavam de sua saúde. Na sua sensibilidade, foi uma presença que marcou pela vivência do Carisma de Comunhão e Unidade, nos envolvimentos com as pessoas marcadas pelos sofrimentos e problemas e, para ela, todos os acontecimentos da Igreja, da Congregação e da humanidade consistiam num aprendizado, que dava sentido ao seu crescimento espiritual e missionário. Ultimamente, seu estado de saúde agravou-se, apesar de toda dedicação, cuidado das Irmãs, enfermeiras e assistência médica, foi acometida por um derrame pleural. Como seu estado de saúde continuava preocupante, foi necessário interná-la. Não conseguindo superar a doença, veio a óbito com 94 anos de idade e 76 anos de vida religiosa consagrada, no dia 09 de julho de 2020. Hoje, Irmã Gisela fez a sua Páscoa Definitiva para gozar, na Casa do Pai, as alegrias eternas da Ressurreição Você que vislumbrou a Face do Pai, de São José, de Nossa Senhora e de toda a Corte Celestial, seja intercessora da Congregação e da Humanidade.


                                                    ORAÇÃO A SÃO JOSÉ


Lembrai-vos ó São José, que jamais se ouviu dizer

que alguém tivesse invocado

vossa proteção e implorado vosso auxílio

e não fosse por vós atendido/a.

Com esta confiança, dirigimo-nos à vossa presença.

A vós com fervor nos recomendamos.

Enviai à Igreja, vocações sacerdotais,

Religiosas e leigas comprometidas

com a construção do Reino de Deus.

Olhai com solicitude para as nossas famílias e

Comunidades, a fim de que guardemos

com fidelidade o dom da fé e da consagração batismal,

que nos une a Cristo e nos coloca a serviço do seu Reino.

Não desprezeis as nossas súplicas, mas dignai-vos

  acolhê-las favoravelmente. Amém!