Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Memorial Saudades

Giuditha Zandoná Bernardi

 03/12/1925     19/08/2019



Província da Congregação das Irmãs de São José de Chambéry no Brasil

Núcleo Caminha Novo   

                                  

                                                                   IRMÃ GIUDITHA ZANDONÁ BERNARDI



                                                                                                                             * 03/12/1925

                                                                                                                            + 19/08/2019


Irmã Giuditha Bernardi nasceu em Veranópolis no dia três de dezembro de 1925 e, no dia 28 de dezembro do mesmo ano, recebeu o Sacramento do Batismo. Seus pais, Adriano e Philomena Bernardi, tiveram 14 filhos, dos quais 11 seguiram a Vocação Sacerdotal ou a Vida Religiosa Consagrada: três na Ordem dos Freis Capuchinhos, seis Irmãs na Congregação de São José de Chambéry e duas Irmãs na Congregação de São Carlos Borromeu.


Foi num ambiente assim abençoado que nasceu Irmã Giuditha. Fez seu primeiro engajamento na Congregação no dia 19 de outubro de 1944, no Convento São José em Garibaldi.


Como Religiosa procurou firmar e intensificar a fé na oração, no trabalho e no cumprimento da Vontade de Deus em sua vida. Nos momentos difíceis, nas encruzilhadas da vida, como dizia ela, buscava força na Palavra de Deus, especialmente na passagem em que Jesus se revela como o “Bom Pastor”: que conhece e chama a ovelha pelo nome, carrega a desgarrada e procura a perdida.


Nas comunidades por onde passou, procurou marcar a vida das Irmãs vivendo o que rezam as Constituições das Irmãs de São José: “A Vida Comunitária fundamenta-se na fé; é força e estímulo na busca da Vontade de Deus e no serviço ao próximo”.


Seu trabalho e sua missão sempre foram exercidos com cuidado, alegria e leveza. Assim se expressava na comunidade das Irmãs: “Devemos florescer no jardim onde Deus nos coloca”.


Exerceu sua profissão no Sanatório São José e no Hospital Psiquiátrico São Pedro em Porto Alegre, na Escola Rainha da Paz em Lagoa Vermelha, Colégios São José em Pelotas, Caxias do Sul e Flores da Cunha; trabalhou ainda em Pinto Bandeira e Garibaldi. Em 2010, integrou a Comunidade da Betânia em Garibaldi. Sempre foi muito atenciosa com as Irmãs. Espontânea e alegre, facilmente fazia amizade com as pessoas, mostrando-se acolhedora e simples nas relações. Tinha grande amor aos familiares. Partilhava com alegria as conquistas, os sucessos e também o sofrimento e as dificuldades.


 Um sonho que cultivou na vida religiosa foi o de fazer acontecer entre as Irmãs o bem querer e a ajuda mútua. Dizia que o perdão deveria ser a grande meta de todas as pessoas porque somos humanos.


Na oração, segundo seu depoimento, ficava olhando para Jesus, ouvindo o que Ele tinha a lhe dizer. Rezava o terço e cultivava grande amor à celebração eucarística.


Ao celebrar 60 anos de Vida Religiosa Consagrada, Irmã Giuditha expressou toda sua alegria e gratidão a Deus dizendo: “Além do dia da primeira Comunhão e da Vestição, agora me dá muita alegria quando penso que vivi 60 anos com saúde, podendo servir e ser útil!”. E é verdade: Irmã Giuditha fez de sua vida um serviço prestado, sobretudo, às Irmãs. De nada reclamava. Contentava-se com o necessário. Era solidária com os pobres.


Querida Irmã Giuditha, tua vida foi uma lição de humildade e serviço, de feliz realização pessoal e convivência cordial. Ajuda-nos agora que estás junto de Deus a viver o que nos deixaste como apelo no dia da celebração dos teus 60 anos de Vida Religiosa Consagrada: “Procurem fazer o bem. Amem a Deus presente no irmão, na irmã. Tenham em tudo paciência e perseverança. Deem atenção e se alegrem com o bem que as Irmãs fazem”. Intercede pelas Irmãs da Comunidade da Betânia, pelas enfermeiras e cuidadoras, pelos teus familiares. Que o Senhor acolha tua vida em missão. Como Congregação, somos gratas a Deus pela família que enriqueceu com os seus membros a Vida Religiosa.


Irmã Giuditha, veio a falecer no dia 19 de agosto de 2019 com 94 anos de idade e 75, de Vida Consagrada.


Descansa na Paz e na luz do Senhor.

                                                                                                                   Garibaldi, 20 de agosto de 2019.

 

 

 






topo voltar