Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Memorial Saudades

Luiza do Coração de Maria Dias

 09/09/1927     04/07/2019



Província da Congregação das Irmãs de São José de Chambéry no Brasil

Núcleo Santíssima Trindade    

                                                              Irmã Luiza do Coração de Maria Dias

                                                                        (Ana Eulália Conrado Dias)

                                                                                                           * 09/09/1927     + 04/07/2019


 

“Agora, vou levá-la ao deserto e conquistar seu coração. Eu a desposarei na justiça e no direito, no amor e na ternura” (Os 2, 16.22)

 

Ana Eulália Conrado Dias, nasceu em 09 de setembro de 1927, em Restinga, perto de Franca, interior de São Paulo. A menina foi batizada no dia 03 de outubro do mesmo ano. Entre oito irmãos, foi a sexta filha do casal Sr. Dolor de Oliveira Dias e D. Eulália Conrado Dias. Ana Eulália bebeu na família formação cristã toda voltada para o amor de Deus e ao próximo.  Estudou o curso Primário, Ginásio e Normal, em Franca, no Colégio Nossa Senhora de Lourdes, das Irmãs de São José. Formada nessa escola, aí nasceu sua vocação para a Vida Religiosa.

 

Assim, a 29 de junho de 1949 começou a realizar sua caminhada vocacional entrando para o Postulado das Irmãs de São José em Itu, SP. Recebeu o hábito, no dia 11 de fevereiro de 1950 com o nome de Irmã Luisa do Coração de Maria que fez questão de manter, quando se tornou optativo.  Fez os Primeiros Votos a 23 de fevereiro de 1952 e professou os Votos Perpétuos em 31 de julho de 1955.

 

Na Congregação, recebeu preparo profissional na área da Saúde fazendo o Curso de Enfermagem em Campinas, onde recebeu o Diploma de Enfermeira em 1953. Completou a formação fazendo especialização em Obstetrícia. Recebeu o título de Obstetra em 1954.

 

Irmã Luisa do Coração de Maria deixou sua marca de Enfermeira dedicada, professora qualificada e pessoa sempre disponível, em todos os lugares onde passou e serviu ao longo de todos os anos de sua vida abençoada. Foi Professora na Escola de Enfermagem e na Faculdade de Enfermagem Madre M. Teodora, em Campinas. Trabalhou como Enfermeira nas Santas Casas de Campinas e de São Paulo, no sanatório de Caçapava, no Departamento Geriátrico D. Pedro II, no bairro Jaçanã, SP. Foi Diretora da Escola de Auxiliares de Enfermagem e da Faculdade de Enfermagem São José em São Paulo e Coordenadora de Comunidades.

 

Em 1974, com as Irmãs Izabel Rizzo e Iracema Piovesan, partiu para uma nova experiência de missão, no bairro Jardim Brasil, SP.  Nesse tempo trabalhava como enfermeira no Departamento Geriátrico D. Pedro II que fica perto. Ela ia a pé, num trajeto de 30 minutos. Era uma pessoa muito ativa. No Jd. Brasil supervisionava a creche da Paróquia e dava palestras. Pode ajudar imensamente as pessoas carentes e necessitadas à sua volta. “Deixou muita saudade e muita semente de Deus plantada nos corações que encontrou e ajudou”, disse o Padre Rafael Peretta, que se fez presente no sepultamento.

 

A partir de 1979, viveu em vários locais, alternativas de serviço e missão, como Coordenadora de comunidades, enfermeira, promoção humana, pastoral e atividades diversas. Em 2007, foi transferida para a Comunidade da Casa de Repouso São José, onde cuidando de sua saúde, ainda foi uma presença de alegre serviço e dedicação extraordinária. Foi nessa Casa de Repouso, que Irmã Luisa partiu para seu criador, no dia 04 de julho de 2019.

 

Irmã Luisa do Coração de Maria sempre foi uma pessoa muito acolhedora. Na antiga Comunidade de Nazaré, Ir Luiza era testemunho de alegria e serviço, sempre aberta a quem chegava para se hospedar na casa. Enfermeira, dedicou-se muito às mães pobres e às jovens tão precisadas de orientação. Em 1969, na Paróquia Coração de Maria, colaborou, na abertura do Centro Social Paulo VI que permanece até hoje tendo sido transformado no Centro Social e Promocional Paulo VI, que presta serviços permanentes e sem distinção de clientela, conforme plano de trabalho aprovado pelo Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS).

 

O bom humor e a dedicação ao próximo foram suas maiores características. Sua família e todos que a conheceram só tem elogios, bons exemplos e ótimas lembranças. Presença muito significativa, sua Vida Religiosa sempre foi testemunho para as pessoas que com ela conviveram. Ficarão conosco só boas lembranças e muito amor no coração por essa mulher maravilhosa, iluminada e muito amada por todos as   pessoas que a conheceram. Com certeza, Deus a esperou de portas abertas e o céu ficou em festa para recebê-la.

 

Com a palavra, Pe. Daniel, palotino, sobrinho neto de I. Luisa: Lembro as várias estadias na casa de minha avó. Três vezes ao dia, Ir. Luiza começava a caminhar ali, dentro da casa, com as mãos para trás e os lábios movendo-se discretamente. Era assim que ela rezava o rosário todos os dias! Lembro também quando ela me abordou, dizendo que minha avó lhe tinha confiado o meu segredo vocacional.  Pensei comigo: “Até para a Irmã Luisa, a vovó contou que eu queria ser padre”?!... Mas aquela conversa com I. Luisa foi marcante. Falou-me da importância da oração, do amor a Jesus e da fidelidade até o fim. E sugeriu que lesse a vida dos santos, deixando em minhas mãos a vida de São Camilo e de Ângelo Ramazzotti, fundador do PIME. Duas vidas que me impactaram profundamente.  Irmã Luiza, então, se tornou uma cultivadora de minha vocação sacerdotal, uma intercessora minha e depois, minha irmã como consagrados que somos. -  Recentemente, Pe. Daniel Luz Rocchetti, foi nomeado assessor da Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB.

 

Ainda, o Pe. Daniel, na comemoração em família dos 80 anos de I. Luisa, em 2007: Tendo escutado o sussurro de Deus no silêncio da vida interior, a pessoa é conduzida ao deserto, a um novo espaço onde só ela pode desatar os laços de apego e descobrir um novo apoio e segurança em Deus só! O deserto é a experiência de solidão, silêncio, distanciamento de todos, mas também é descoberta do Deus Emanuel, Deus-conosco, Deus amor, única segurança da alma e o único a ser amado! Ouvindo a voz do Senhor, Irmã Luisa, se abriu a essa intimidade, até dizer no mais profundo de seu coração: “Eu sou de meu amado e o meu amado é meu”! E pode acrescentar que são seus a terra, as plantas, as flores, os pássaros, águas, perfume, a humanidade e suas alegrias e sofrimentos, infância e velhice... fidelidade, esperança, ternura.... Tudo é seu, porque tudo é de Deus e Deus, o Amado, sim ele é seu, Irmã Luisa! Agradecemos seu testemunho, que em nossa família grita e pede atenção! Por ele sabemos que Deus existe e ainda faz história conosco. Seja muito abençoada!

 

Louvamos e agradecemos ao Senhor pela longa e preciosa Vida

de nossa querida Irmã Luisa do Coração de Maria Dias!









topo voltar