Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Memorial Saudades

Libera Filomena Balbinot

 03/03/1929     14/04/2019



Província da Congregação das Irmãs de São José de Chambéry no Brasil - Caminho Novo

 

 

                                                                                      Irmã Libera Filomena Balbinot

                                                                                                                                       * 03/03/1929

                                                                                                                                       + 14/04/2019

 

“Tudo posso n’Aquele que me conforta!”


“Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua vontade!”


Essas são duas ideias força que sustentaram Irmã Libera na sua trajetória nesta vida.


Irmã Libera Filomena Balbinot nasceu no dia três de março de 1929, em Guaporé, Vila Maria, RS. Segundo seu próprio depoimento, a família possuía princípios humanos e cristãos profundos e era muito unida. Os pais, Pedro Balbinot e Carolina Sebben, sabiam tratar de forma igual e com os mesmos direitos seus 10 filhos. O pai e a mãe eram exemplos para os filhos na vivência da fé, na oração em família, no cuidado com a natureza e no cultivo de amizades. Foi num ambiente assim que Irmã Libera percebeu que o Senhor a chamava para algo especial. Aos 14 anos ouviu falar e pediu para conhecer as Irmãs que trabalhavam no hospital São Francisco em Concórdia. Ali começou sua caminhada de discernimento vocacional. Em 1953, em Garibaldi, fez o primeiro engajamento na Congregação das Irmãs de São José de Chambéry. E durante o tempo em que viveu como Irmã de São José, procurou, com esmero, viver o Carisma de Comunhão nas comunidades das Irmãs por onde passou, na missão e nas diferentes funções que exerceu.


Na fidelidade dinâmica ao compromisso assumido, colocou-se à disposição para servir com amor. Foi professora de Técnicas Familiares, Auxiliar de Administração nas escolas, recepcionista, costureira.


Muitas foram as cidades que marcou com sua presença simples, silenciosa, amiga e cordial: Marcelino Ramos, Rio Grande, Garibaldi, Pelotas por um período de 33 anos, Antônio Prado, Caxias do Sul e São Marcos.


Sempre se mostrou uma pessoa agradecida. Sabia empregar os meios necessários para ser fiel e generosa na sua missão: a devoção à Eucaristia, a Nossa Senhora e São José, os retiros, os encontros comunitários, a oração pessoal, a Palavra de Deus. Em tudo, sempre confiava na graça de Deus e no seu amor incondicional.


Ao celebrar 50 anos de Vida Consagrada expressou seu agradecimento à Congregação que a acolheu, às Irmãs que a incentivavam à vivência fiel de sua vocação, à família de quem sempre recebeu o apoio.


Irmã Libera expressava alegria sempre que podia contar alguma coisa da sua vida em família, com seus pais, irmãos e amigos. Cultivava para com todos um grande amor e sempre os trazia presentes nos momentos de oração.


Gostava de confeccionar roupas e cobertinhas para os pobres. Passava horas trabalhando no silêncio e na oração. Era de poucas palavras e de muita escuta. Procurava ser fiel à oração pessoal e gostava de dar sua colaboração nos encontros comunitários participando com suas reflexões, preces e experiência de vida.


Em 2015, passou a residir na Casa Nazaré em Caxias do Sul para um melhor atendimento de sua saúde que se tornava cada vez mais frágil.


No dia 14 de abril de 2019, Domingo de Ramos, Irmã Libera, com 90 anos de idade e 66 de Vida Religiosa Consagrada, partiu para o encontro definitivo com Deus.


Querida Irmã Libera, nós Irmãs de São José, queremos expressar nossa gratidão a Deus pelo dom que foste para a Congregação das Irmãs de São José. Tua vida nos interpela a sermos pessoas de silêncio fecundo, de acolhida, de fidelidade dinâmica e de reconciliação. Pede ao Senhor que nos conceda a graça de sermos testemunhas na vivência do Carisma de Comunhão e zelosas na missão e assim possam surgir mais vocações para o Reino de Jesus. Suplica muitas bênçãos para os teus familiares, amigos e para as Irmãs e Funcionárias que por vários anos cuidaram de tua saúde e bem estar na Casa Nazaré.


Descansa na paz do Senhor!

 

Garibaldi, 15 de abril de 2019.




topo voltar