Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Memorial Saudades

Irmã Alirce Paulina Frigotto Zanella

 25/01/1946     16/04/2013



CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS DE SÃO JOSÉ DE CHAMBÉRY
PROVÍNCIA DE PORTO ALEGRE


IRMÃ ALIRCE PAULINA FRIGOTTO ZANELLA

* 25/01/1946
+ 16/04/2013

“O Senhor é o meu Bom Pastor, nada me falta.” (Salmo 23, 1)

No lar, profundamente cristão, de Demétrio Zanella e Felicita Maria Frigotto Zanella, nasceu ALIRCE, no dia 25 de janeiro de 1946, em Paim Filho, estado do Rio Grande do Sul. Quatro dias após, recebeu o Batismo na Capela São Paulo, à qual a família pertencia. Crescendo neste ambiente familiar de oração, trabalho, estudo e amor a Deus e ao próximo, Alirce sentiu o chamado de Deus para entregar-se totalmente a Ele na Vida Religiosa.

Conhecendo as Irmãs de São José, pediu admissão entre as jovens aspirantes. Em 19 de março de 1964, festa de São José, iniciou a primeira etapa de formação – o Postulado, na Comunidade São Luiz, no Bairro Teresópolis, então sede da recém-fundada Província de Porto Alegre. No ano seguinte, aos 29 de janeiro, com muita alegria, recebeu o Hábito das Irmãs de São José, dando início à etapa do Noviciado. Dois anos se passaram e, no dia 29 de janeiro de 1967, assumiu, com todo ardor de sua juventude, a Vida Consagrada, diante do celebrante da Eucaristia, de seus pais, familiares, Irmãs e pessoas amigas, fez seu Primeiro Engajamento na Congregação. Passou, assim, a fazer parte da Comunidade São Luiz, onde, além de continuar seus estudos, assumiu a missão de Professora. Convicta de que era essa sua vocação, pronunciou Votos Perpétuos, no dia 02 de fevereiro de 1975, em Teresópolis, Porto Alegre.

Irmã Alirce completou o Curso Normal no Colégio Sévigné, cursou Pedagogia e Orientação Educacional na Faculdade de Ijuí, cursou Ciências Religiosas na PUCRS, Pós-Graduação em Gestão e Planejamento Escolar, na Faculdade La Salle de Canoas. Participou de muitos outros cursos e encontros, entre os quais o Curso de Teologia e Espiritualidade (CETESP) durante seis meses, no Rio de Janeiro.

Durante seus 46 anos de Vida Religiosa, exerceu a missão de professora em diversos locais: Porto Alegre, Veranópolis, Rio Grande; atuou como Assistente de Direção, Coordenadora da Comunidade e Administradora Geral do Colégio Sévigné. Foi Conselheira Provincial, Mestra de Noviças, por cinco anos, e Superiora Provincial de 2008 a 2012. Nos últimos meses, era Vice-Presidente da Associação das Irmãs de São José e havia sido indicada pela Província para participar das atividades da Equipe Integrando das Províncias e Regiões Brasil/Bolívia. Dedicou-se, também, à Pastoral Social e Paroquial, em Montenegro, e como tinha iniciado, na Comunidade São José, da Vila Santa Rosa, em Rio Grande.

Foi sempre muito dedicada, responsável e comprometida com suas tarefas buscando dar atenção e construir comunhão entre as Irmãs e com todas as pessoas, professores(as) e funcionários(as) nos locais onde trabalhou. Era alegre, sóbria, amiga e muito entusiasmada pelas coisas de Deus e do Seu Reino. Era pessoa de oração e de vivência profunda da Espiritualidade da Congregação.

Alirce amava muitíssimo todos os irmãos, sobrinhos e outros parentes, por isso, sempre que podia, encontrava tempo para ajudá-los de alguma forma. Mesmo morando longe deles, era presença viva em todos os momentos de família, independente de quem se tratasse. Sua vida se resume nas palavras: AMOR e DOAÇÃO.

Para bem cumprir com suas responsabilidades na Província, viajava seguidamente para Porto Alegre e outras localidades. Mas desta última vez, após dois dias de reuniões e trabalhos, no dia 16 de abril, no final de mais uma viagem de retorno para Rio Grande, no Bairro Carreiros, antes de chegar à cidade, pelas 19 horas, ao atravessar a BR-392, foi vítima de atropelamento que lhe causou a morte. Logo a notícia se espalhou através da rádio, internet e outros meios de comunicação.

Ir. Alirce tinha 67 anos de idade e 46, de Vida Religiosa, como Irmã de São José. Seu corpo foi sepultado no dia 18 de abril, no Cemitério São José, em Porto Alegre.

QUERIDA IRMÃ ALIRCE,
nós, Irmãs de caminhada, irmãos, sobrinhos e outros familiares,
amigos e amigas, sentimos muito tua partida tão inesperada e trágica.
Nossa gratidão pelo que foste e fizeste para o crescimento da Igreja,
para o bem dos pobres, das crianças e jovens nas escolas,
pelo incentivo, ajuda e testemunho que sempre nos davas.
Intercede a Deus por saúde para todos,
para que os jovens tenham abertura e atenção ao chamado de Cristo
e que não tenhamos medo de amar o próximo e
de doar-nos em favor dos mais necessitados.

Descansa em paz no Senhor!

Porto Alegre, 18 de abril de 2013.
topo voltar