Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Fale Conosco
Vidas que inspiram comunhão
Uma Jornada a serviço do Reino

"Feliz quem se apoia no Deus de Jacó quem coloca sua esperança em Javé seu Deus." Sl 146

IRMÃ GEMA GALIOTTO

*02.09.1932  + 05.04.2020

Irmã Gema Galiotto nasceu em Nova Pádua, RS, numa família de 18 irmãos. Um dos irmãos seguiu a vida sacerdotal. A família lutava para o sustento do dia a dia, tendo sempre o necessário. Os pais cuidavam com carinho dos filhos e os educavam na Fé, no amor e na solidariedade com vizinhos que precisavam de ajuda. Foi neste ambiente sadio que Gema sentiu o desejo de seguir a vocação religiosa. A família a ajudou fazer o seu discernimento vocacional. Alimentava seu desejo de ser Irmã missionária e parteira como sua mãe, que exerceu a missão de parteira familiar por muitos e muitos anos.

Fez seu engajamento na Congregação das Irmãs de São José, no dia 16 dezesseis de dezembro de 1953, em Garibaldi.

Formou-se em pós-graduação em Pediatria, exerceu sua profissão, primeiro como auxiliar de enfermagem e depois como enfermeira nos hospitais Nossa Senhora de Oliveira, em Vacaria e Nossa Senhora da Saúde, em Caxias do Sul.

Em 1970, assumiu a Missão em Patos Bons/MA. Sua dedicação marcou profundamente a população pela sua competência e modo de ser maternal. Em 1980, foi transferida para São Raimundo de Mangabeiras, dedicando-se sempre com saúde   do povo. Em Paraibano, MA, com coragem e criatividade trabalhou na saúde da família e organização da creche “Vila Leão” onde se dedicou na saúde das crianças. Era procurada dia e noite para atendimento a gestantes.

A partir do Deus vivo, Irmã Gema se move em direção àqueles que estavam sobrando na sociedade. Sua presença entre os excluídos é portadora de vida. Acolhe com seu coração e suas mãos e se deixa tocar por eles. Nunca se esquivou da dor, da solidão e da morte; encara-as, toca-as, revelando as entranhas compassivas de Jesus. Suas mãos deixam transparecer um coração compassivo, solidário e comprometido. Cura doentes através de sua presença, da formação profissional (enfermeira), do toque, da imposição das mãos, da bênção... Certamente a espiritualidade do “mais”, própria da Irmã de São José, transmitida pelo nosso Fundador, Pe. Jean Pierre Médaille, estava gravada com letras de ouro em seu coração. Indicativo que aumenta a capacidade contemplativa na ação e ajuda a encontrar Deus, no mundo, no dia-a-dia da vida cotidiana.

Na vida comunitária, junto a suas Irmãs de opção e seguimento a Jesus Cristo, preparava gostosos manjares. Tinha ótimas relações fraternas e longas orações onde junto ao Senhor se refazia espiritualmente e retomava fôlego para novas caminhadas.

Além do campo da saúde, dedicou-se na formação das lideranças e catequistas. Sua presença foi testemunhada por lideranças que diziam: “Irmã Gema sabia fazer a passagem de uma espiritualidade de momentos densos pontuais em oração, para uma espiritualidade cotidiana”.

Em 2003, Irmã Gema, com muita alegria, festejou os 50 anos de vida Religiosa Consagrada. Momento em que rezou em profundidade sua vida e missão, visto sua rica experiência vivida.

Em 2012, após 42 anos de vida e missão no Nordeste, o Senhor lhe diz: “vinde e descansai”, passou a integrar a comunidade Nazaré, em Caxias do Sul, onde se dedicou à oração, à escuta e ao diálogo. Foi um tempo de recordar e reviver sua trajetória de Vida e Missão como Irmã de São José.

Sua vida foi aos poucos enfraquecendo, fisicamente, porém crescendo espiritualmente e em maturidade.

No domingo de Ramos, dia do Senhor, entre hosanas e aclamações, partiu com Jesus peregrino (05/4/2020), com 87 anos de existência e 66 anos de Vida Religiosa Consagrada.

Faleceu em Caxias do Sul e foi sepultada em Nova Pádua/RS, junto a seus familiares.

A seguir um salmo rezado por Irmã Gema Galiotto, no retiro anual de 1981:

 

SALMO DA MINHA VIDA!

I – A Ti, Senhor, o louvor, a honra e Glória!

      Criaste-me com tanto amor e carinho

      Fizeste-me para Ti Senhor.

      Com alegria posso dizer: sou tua.

 

II – Desde pequena, no regaço de minha mãe

       Comecei a tomar consciência de Tua Paternidade

       No aconchego de minha família senti teu amor

       Obrigada meu Deus! Como és bom.

 

III – Obrigada porque pude crescer sempre na tua graça

        Conservo em mim a dignidade de tua criatura

        É meu desejo Senhor, e, mesmo quero,

        Que os outros sintam através de mim, teu imenso amor de Pai.

 

IV – Senhor Jesus, que quiseste passar fazendo o bem

        Curando os doentes, consolando os aflitos

        Aqui tens meu coração, meus braços, todo o ser

        Disponha e continue a passar.

 

V -  Para cumprir um compromisso que assumi

       Preciso da tua graça. Quero viver o

       Carisma Congregacional. Criar a dupla união:

      Das pessoas entre si e das pessoas com Deus.

 

VI – Quero louvar-te Senhor não só por mim

        Mas por todos os meus amigos, meus inimigos

        Por todos meus irmãos sofredores

        Por todos aqueles que não te conhecem.

 

VII – Aceita Senhor minha oração

         Concede-me viver não para mim

         mas para os outros. Assumo o ideal de ser:

         O Evangelho escrito com palavras vivas para os que não sabem ler.

 

         Glória a Deus. A Ele seja a Glória. Amém. Aleluia!

                          (Irmã Gema Galiotto, Setembro 1981.)

 

Depoimentos de Irmã Gema Galiotto:

Qual seu sonho para o presente e o futuro da Congregação?

“Que sejamos sempre fiéis ao nosso Carisma, que saibamos distinguir os sinais do tempo e nos engajarmos onde a vida está mais ameaçada. Que vivamos o essencial que é a intimidade com Deus para sermos um testemunho profético pela nossa vida.

Meus sonhos e projetos são os sonhos e projetos de Deus: uma vida plena para todos. O que desejo para mim e procuro, é ser uma irmã realizada, feliz, acolhendo a vida, a mim mesma assim como sou, me esforçando para melhorar o que pode ser melhorado.

Reconheço que muito me dediquei, me doei para ajudar as pessoas e isto faz com que me sinta feliz e realizada”.

O que você diria às jovens em discernimento?

“Não tenham receio em abraçar a vida religiosa. Deus que as chama, as conhece muito bem. Ele as criou, as chama pelo nome e está disposto a trocar reinos por vocês. Ele é fiel em seu amor. Sigam em frente e encontrarão a vida, a felicidade, o cem por um, não sem dificuldades, mas vale a pena.

Animá-las através do nosso testemunho de vida, de serviço e doação aos irmãos. As palavras já não dizem muitas coisas, o exemplo é mais eficaz.

Para nós, irmãs da Missão Norte/Nordeste, vivamos com intensidade a vida presente assim como ela se apresenta. Acolhamos com amor o que cada uma é ou deseja ser.

O essencial é invisível aos olhos, não é pelo que fazemos e falamos e sim pelo que somos que seremos agradáveis a Deus e realizaremos o projeto do Reino”.

Que desafios você destaca hoje?

“Se eu tivesse de iniciar minha vida escolheria ser religiosa missionária e com a profissão enfermeira. Me sinto feliz e realizada em tudo que fiz e vivi.

Atualmente procuro acolher com paz e serenidade a idade, os problemas físicos e todas as consequências dos 80 anos já vividos. Ainda procuro ajudar na comunidade naquilo que é possível. Acompanho uma comunidade de base e ainda por breve tempo administro e ajudo na creche para crianças pobres. Para o futuro não vou me acomodar, mas, procurar ainda fazer algo que me é possível em benéfico dos outros. Visitar as famílias sobretudo os idosos, doentes, ensinar a fazer remédios caseiros, multimistura e ser uma presença na comunidade onde eu for”.

Irmã Gema Galiotto

 

Envie seu comentário
*Campos marcados com  barra são de preenchimento obrigatório.