Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Fale Conosco
Vidas que inspiram comunhão
Vida e Missão de Irmã Thereza Lunardi


Nome Familiar:  Thereza Lunardi 


Nome Religioso: Irmã Maria da Trindade

 

 

Lema pessoal: “Tornar Jesus conhecido e amado por todo mundo”. Pés no chão e alegria em servir.

 

Vivencias de Irmã Maria da Trindade:  fez de seu lema a espinha dorsal de sua vida: “Tornar Jesus conhecido e amado por todos”. Não saia de casa sem levar a Bíblia com ela. Nas reuniões usava: Bíblia, vela, flores e terço. Promovia, junto ao povo, longas horas de adoração ao Santíssimo Sacramento, pois era grande devota da Eucaristia. Aproveitava todos os meios para anunciar Jesus Cristo e seu Projeto, de modo especial, em programas de rádio.


Dados Pessoais:


Irmã Tereza Lunardi, nasceu em Flores da Cunha/RS, em 03 de fevereiro de 1915, filha de João Lunardi e Luiza Migliavacca.  Entrou na Congregação, aos 11 anos para a primeira etapa de formação e sempre foi decidida e determinada na sua decisão.


Lembrança da Família: Ela dizia, levo as melhores lembranças do meu lar.

 

Sonho: Ainda no  noviciado, desejava que as crianças a ela confiadas, fizessem a experiência de Deus e seu amor.


Sua Missão: Desenvolveu sua missão apostólica, como educadora em vários lugares da Província no Rio Grande do Sul.

Seu zelo missionário a levou a assumir o desafio da educação na Bahia, assumindo também a direção de uma escola abandonada.

 Dedicou-se a formação de ensino de qualidade, embora não tinha formação para tanto. Com ela mais duas religiosas dedicavam-se a formação do povo. A localidade era ainda coberta de mato espesso e com poucos habitantes e a necessidades fazia com que as religiosas se lançasse a desafios com coragem e convicção.


Desafios:  Nas horas livres, animava círculos bíblicos, atuava na formação de catequistas, visitava famílias, doentes levando a Eucaristia e falando da unidade e da Comunhão Trinitária que ela mesma testemunhava.


Na volta de sua missão:  Ao chegar na comunidade das Irmãs, como Pe. Médaille, levava tudo em oração diante da Eucaristia, e partilhava com a comunidade religiosa a experiência feita.

 

 

Seus Últimos anos de vida: Após 27 anos de missão na Bahia, devido a seu estado de saúde, retornou novamente ao Rio Grande do Sul, onde iniciou o grupo da Legião de Maria. Quem é sensível ao apelo de Deus, logo descobre seus sinais e apelos. Tendo uma pequena melhora, mesmo com saúde muito frágil, dirigiu-se à Superiora Provincial para solicitar sua volta novamente a Bahia e partilhar seus últimos anos, com os mais pobres. Pouco tempo depois, veio a falecer com a idade de 90 anos. Foi sepultada no cemitério local. A pedido do povo, seus restos mortais foram transferidos para a Igreja Santa Teresinha, numa bonita e solene celebração, presidida pelo Bispo diocesano de Eunápolis. Ela havia ajudado na construção dessa Igreja e era nesse espaço que costumava reunir as pessoas para longas orações, reflexões bíblicas e partilhas.

 Numeroso povo se fez presente, com muita emoção e agradecido pelo testemunho e presença profética da missionária.

 

 

Uma das orações que ela rezava: “Jesus, deixa-me mergulhar no oceano do teu amor, como única, no universo. Santíssima Trindade, sou teu pensamento concretizado. Colocaste-me no palácio da criação onde, a cada passo encontro teu poder velando por mim. Todo meu ser se prostra para te glorificar, Senhor do universo!”

 

 

Podemos rezar a vida de Irmã Tereza Lunardi, atribuindo as palavras de Paulo: “Combati o bom combate, terminei minha carreira, conservei a fé. Agora só me resta a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me entregará no último dia”. (2Tm 4,7-8).


As Irmãs de São José, louvam e agradecem a Deus por ter chamado no seguimento de Jesus Cristo, como Irmã de São José, nossa querida Irmã Maria da Trindade, chamada carinhosamente de Irmã Trinitée. Que ela interceda a São José, pela Igreja, Congregação e de modo especial, pela Província brasileira, onde viveu e testemunhou o “como é bom e agradável amar e servir a Deus e aos irmãos mais pobres”.


Ir Eunice
26/01/2021 07:01:21
Ouvir a palavra de Deus e colocar em prática é dar preferência aos pobres. Ir Tereza Minardi soube bem isso, ao levar sou sair a bíblia consigo: seu escudo, sua força, sua luz, sua alegria em servir. Obrigada pelo seu exemplo

Ir.Dominga Zolet
24/01/2021 13:53:38
Tive a graça de conhecer Ir. Tereza, na Bahia por ocasião das assembleias da Região Nordeste, seu testemunho, simplicidade de vida, encorajava a uma autenticidade de vida.

Maria Ana Pinto
23/01/2021 10:44:58
Hoje fazendo retiro, muita força e luzes na oração com o seu magnífico testemunho de vida.

Envie seu comentário
*Campos marcados com  barra são de preenchimento obrigatório.