Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Notícia
09/09/2018
Torneio da Amizade aconteceu com técnica e emoção

O PROJARI recebeu no último sábado(1º de Setembro) 67 atletas de academias e projetos sociais para o 7º Torneio da Amizade na modalidade esportiva de Karate. Os participantes eram oriundos das cidades de Pelotas, Caxias do Sul, Porto Alegre, São Leopoldo e Guaíba. Foram inscritos atletas paras disputas nas categorias Kata iniciante, Kata Intermediário, Kata Avançado, pré-mirim, mirim, infantil, infantil feminino, infanto-juvenil leve, infanto-juvenil pesado, juvenil feminino, juvenil masculino, adulto iniciante, one-match, absoluto masculino.


Esta atividade integra a programação de conclusão o projeto "ESPORTE, Cultura e Cidadania"  realizado pelo Ministério do Esporte do Governo Federal, com patrocínio das empresas Ambientaly Global Solutions e Thyssenkrupp Elevadores, executado pela Associação Beneficente São José/PROJARI.  A entidade promotora do evento teve muitos destaques entre os vencedores.


Foram destaques pelo PROJARI os seguintes atletas em suas respectivas categorias: categoria pré-mirim: 1º Carlos Rodrigo Monhuz,  2º Lucas Miguel e 4º Gustavo D'Ávila; Categoria Mirim: 1º Pietro Machado, 2º Deivison Brião, 3º Vinícius Souza Warzak e 4º Mateus Pereira; Categoria Infantil: 2º Rodrigo Henrique e 4º Marcelo Pereira; Infanto-Juvenil Masculino Leve: 1º Carlos Eduardo de Moura; Infanto-Juvenil Masculino Pesado: 3º Vinícius Radde e 4º Mateus Silva Lucas; Categoria Juvenil Feminino: 3º Cassandra Carvalho e 4º Fernanda Francisca; Categoria Juvenil Masculino: 1º Cristiano Silva Lucas, 2º Islã Gabriel Rodrigues, 3º Renan Da Silva Moraes e 4º Luís Júnior da Rosa; Categoria Adulto Iniciante: 1º João Cunha Walter, 3º Gian Vinícius da Silva Teixeira e 4º Adriano Barbosa Machado; One Match: 1º João Júnior Woiciechoski.  


O atleta João Victor Cunha Walter foi Campeão no Tornei da Amizade na Categoria Adulto Iniciante. Ele já havia conquistado um terceiro lugar no campeonato gaúcho. "Essa vitória teve um sabor especial. Fui vencedor em nossa quadra e agora foi chegou uma grande vitória". Lucas Miguel, 7 anos,  disse que mais importante que a força é técnica do karatê. Precisa ter cabeça para pensar adequadamente cada movimento, acrescentou Pietro Machado, 8 anos.


O monitor da oficina de Karate do PROJARI, Airton Martinicorena, afirmou que o tornei mostrou um nível espetacular dos participantes de nosso projeto, tanto no aspecto técnico , quanto tático e disciplinar. "Valeu muito a execução do trabalho com um nível técnico e permanente como a entidade está desenvolvendo,. Caso contrário não alcançaríamos essas conquistas.  Estamos trabalhando para a formação de atletas e de cidadãos com retidão, respeito, disciplina e responsabilidade".


EMOÇÃO - Um dos momentos mais emocionantes do torneio estava reservado para o one-match. Ocorreu uma luta encantadora com o participante João Júnior Woiciechoski.  A plateia ficou em pé para aplaudir João Júnior. A diferença é que ele possui uma deficiência mental e começou a participar da oficina havia apenas três meses. No dia em que coloquei as fichas de inscrição à disposição dos participantes me surpreendo quando o Júnior manifestou que queria se inscrever. Nunca imaginei que ele iria lutar, afirmou o monitor da oficina.


"É claro que montamos uma luta com um atleta orientado para participar no nível de aprendizado e competição do Júnior".  O fato é que o atleta mostrou descontração e utilizou a técnica aprendida com muita desenvoltura. João Júnior é mais uma expressão da inclusão social praticada pelo PROJARI. Até na hora de erguer o troféu da premiação Júnior mostrou estilo.








Galeria de imagens

(1 imagens)

Envie seu comentário

*Campos marcados com  barra são de preenchimento obrigatório.
topo voltar