Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Notícia
23/04/2018
Queridas Irmãs do Conselho Provincial, Animadoras e demais Irmãs, leigos e leigas da Província!


Não é fácil escrever sobre a visita à Província do Brasil, tão rica e articulada. Foram 75 comunidades encontradas, 64 casas visitadas e mais de 420 Irmãs conhecidas. Eu precisaria de tempo e silêncio para expressar esta experiência vivida. Mais uma vez, agradeço cada uma de vocês pela sua amorosa acolhida e seu sincero interesse em me oferecer diferentes oportunidades de conhecê-las. Foi um tempo de graça para mim!

No dia 17 de abril, na decolagem do aeroporto de Guarulhos/SP, acompanhando a aceleração do avião, até quando as rodas soltaram do chão, me senti rasgada interiormente. Naquele momento, pensei nos missionários e missionárias que chegam ao Brasil, as 17 Irmãs brasileiras que estão servindo em outras culturas, outras nações e todas vocês que estão dando a vida por este povo. Imagino o que significa para vocês esse país tão lindo, tão cheio da presença de Deus, mas também de profundas contradições e desafios! A viagem longa de volta a Roma foi útil para me despedir do chão do Brasil.


Claro, deixar o Mato Grosso... “do Sul” (como as Irmãs me ajudaram a distinguir), no final da visita, foi um pouco uma ação “criminal” do vosso lado! O vermelho do chão, o mato e as extensões sem fim de milho e cana, o rosto dos assentados e dos índios... a paixão das Irmãs a Deus e ao resgate deste povo, deixaram marcas profunda em mim. Mas cada lugar, cada núcleo, cada comunidade e cada Irmã com sua história para eu aprender, hoje, está presente na minha mente, no meu coração e na minha oração. Uma riqueza e variedade de experiências que antes trabalhavam isoladas e, que agora, na Província Única, podem se conhecer e colocar-se em rede, emancipando-se das fronteiras das antigas províncias (ainda presentes um pouco nos núcleos) e incrementando o trabalho em rede das Irmãs e das entidades com o mesmo objetivo. Vocês já iniciaram isto com as escolas, a finança, as casas de saúde, os LLPP,... mas outras oportunidades são possíveis entre as diferentes realidades e as diferentes gerações.


Foi uma visita que, mesmo que eu tenha ainda muito a aprender, me fez sentir profundamente parte de suas vidas e da caminhada. Uma visita que abriu os meus olhos sobre a imensa realidade, aumentando mais meu amor por este país e seu povo. Tudo isto vai soar forte em mim por muito tempo.


                                                                                                                           Obrigada... no sentido mais profundo desta palavra.

 

                                                                                                                 Com estima e carinho.

                                                                                                         Mariaelena Aceti, Conselheira Geral

 

                                                                                                                    Roma, 20 de abril de 2018









Envie seu comentário

*Campos marcados com  barra são de preenchimento obrigatório.
topo voltar