Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Notícia
08/02/2018
Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) - Caminhos de Humanização e Comunhão.

 

 Vivi uma experiência rica, linda, presente especial nos meus 40 anos de VRC na Congregação das Irmãs de São José de Chambéry:  participar do 14º Intereclesial das CEBs, em Londrina/PR, de 23 a 27 de fevereiro de 2018.


Tema: CEBs e os Desafios do Mundo Urbano


Lema: “Eu vi e ouvi os clamores do meu povo e desci para libertá-lo” (Ex 3,7)


 Levamos, nesta maravilhosa viagem de ônibus, quase três dias de ida e mais três de volta. Embora cansados, estávamos numa compartilha de vida, de sonhos, de alimentos e de orações. Grande alegria ao chegarmos em Londrina; as famílias acolhedoras já nos esperavam, a Paróquia nos recebia como irmãos.


Fomos convidados/as a gritar que Deus habita a cidade, “Não deixemos que nos roubem a Comunidade” (Papa Francisco). A Comunidade é lugar da cura, da fraternidade e da solidariedade, comprometida com os pobres aponta para a direção de Jesus Cristo como centro de nossas vidas.


Somos rede de Comunidades, o mundo, a sociedade, hoje, precisa encontrar caminhos de comunhão e humanização, o mistério do encontro e da reconciliação.


Os encontros Intereclesiais das CEBs são sinais proféticos em nossa Igreja, em nossa sociedade. Participar deste, em especial, diante de uma conjuntura tão difícil para os mais pobres e excluídos e quando a democracia sofre violência, é preciso coragem de dizer uns aos outros que Deus habita as cidades, o mundo urbano, a vida dos pobres  em primeiro lugar.


As grandes celebrações, ricas em simbologias, em fé e esperança nos abasteceram em espiritualidade, em Fé e Vida a serviço do Reino. A acolhida das famílias e paroquias foi muito fraterna e significativa: mundo de irmãos e irmãs! A Celebração dos Mártires veio fortalecer a caminhada de compromisso profético. É bom gritar, como Dom Orlando Brandes partilhou no texto base: “O mundo urbano é prioridade da missão. Não nos roubem o entusiasmo missionário, não nos roubem o projeto ‘Comunidades de Comunidades’, não nos roubem o profetismo e a dimensão social do Evangelho...”


 Para nós, Irmãs de São José, LLPPs, todas as lideranças das CEBs, povos indígenas, evangélicos, apoiadores, expressamos nosso louvor e gratidão a Deus por tão maravilhoso encontro do POVO DE DEUS. Assumir nosso compromisso é dizer às Igrejas, às Instituições e à Sociedade que as CEBs são caminho de humanização e Comunhão.


 

Irmã Ana Amélia de Oliveira Miranda

Comunidade Marcoux / São Raimundo das Mangabeiras/MA



Galeria de imagens

(4 imagens)

Envie seu comentário!!!
*Campos marcados com  barra são de preenchimento obrigatório.
topo voltar