Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Memorial Saudades

Maria Zancan

 03/04/2032     08/09/2017



PROVÍNCIA DA CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS DE SÃO JOSÉ

DE CHAMBÉRY NO BRASIL

NÚCLEO SAGRADA FAMÍLIA

 

                      DADOS BIOGRÁFICOS

 

 

IRMÃ MARIA ZANCAN

* 03/04/1932   

 + 08/09/2017   


Tudo posso Naquele que me conforta!”    “Entrega total e definitiva nas mãos do Pai!”

 

 
   

 

 

A família de Jacinto Zancan e de Rosa Bertoco Zancan encheu-se de muita alegria, no dia 03 de abril de 1932, em Veranópolis, com o nascimento da quinta filha, a quem chamaram MARIA.    Dentre os sete filhos, ela era a última. Foi batizada na Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, crismada na Paróquia São Luiz de Veranópolis e recebeu a 1ª Eucaristia com, apenas, 6 anos.

Aos 16 anos, desejosa de continuar seus estudos e tendo o apoio e incentivo da família, dos parentes e amigos, entrou no Juvenato das Irmãs de São José, no Colégio Regina Coeli, em Veranópolis. Através do testemunho e carinho das Irmãs, sentiu o chamado de Deus para entregar-se toda a Ele. Ao expressar seu desejo aos familiares, foi muito incentivada em sua decisão e sentiu-se muito feliz.


Aos 22 de fevereiro de 1950, no Convento São José, em Garibaldi, iniciou a etapa do Postulado e, no dia 17 de outubro do mesmo ano, recebeu o Hábito das Irmãs de São José e o nome de Irmã Rosa Jacinta. Dois anos após, aos 15 de dezembro de 1952, decidida em sua vocação e buscando crescer na identificação com Cristo, fez seus Votos Temporários de Pobreza, Castidade e Obediência. Seu primeiro local de missão foi o Colégio São José, em Vacaria. Depois de sua experiência comunitária e de serviços junto às crianças, fez Profissão Definitiva, no dia 15 de outubro de 1958.


Nos vários lugares onde viveu – Vacaria, Concórdia (SC), Rio Grande, Porto Alegre, Montenegro e Veranópolis, atuou como professora, tesoureira, coordenadora de comunidade, membro do Conselho Administrativo da Associação Educacional São José e em muitos outros serviços junto ao povo e na Congregação. Procurava fazer tudo com alegria, dedicação e responsabilidade. A certeza da presença de Deus em sua vida a animava e incentivava a renovar, cada dia, sua fé e esperança.


Procurou viver o Carisma das Irmãs de São José através da oração e da Eucaristia de onde hauria forças para a caminhada, buscando viver o Projeto do Pai na humildade, simplicidade e cordial caridade. Buscava atender as pessoas com carinho, vendo o Senhor presente em cada uma delas. Amava a vida comunitária por ser a coluna mestra da Vida Religiosa. A oração e o contato íntimo com o PAI a ajudavam a superar dificuldades, a perdoar e acolher as pessoas.


Irmã Maria tinha saúde frágil, mas não se queixava e não faltava a seu trabalho. Na oração, na Eucaristia, em Nossa Senhora encontrava coragem e sustento nos momentos difíceis ou quando devia tomar decisões importantes.


“Diante da doença, dizia que tinha medo de ficar acamada por muitos anos e pedia a Deus que sua morte fosse como aconteceu com seus pais e irmãos que morreram de repente. Tenho quase certeza de que Ele vai me ouvir, pois Jesus disse: “Pedi e recebereis!” Sinto-me tranquila diante da velhice, porque isto faz parte da vida e quero ser útil até que puder.“


Amava muito seus sobrinhos e familiares e deixou muitas pessoas amigas em todos os lugares onde trabalhou.


Algumas passagens bíblicas que a marcaram foram: “Senhor, tu és meu rochedo, minha fortaleza, meu escudo, meu amparo. Eu te chamo pelo nome, és minha! Teu nome está gravado na palma de minha mão. Basta-te a minha graça, pois é na fraqueza que se revela totalmente a minha força. Sê firme e corajosa! Não tenhas medo, porque Eu estou contigo”.


A partir de 2011, Irmã Maria passou a integrar a Comunidade Nossa Senhora de Lourdes, em Veranópolis, onde sempre esteve disponível para os serviços da Comunidade e da Clínica, quando solicitada. Fazia-o com delicadeza, amor e carinho.


Irmã Maria sentiu-se mal e, com muitas dores, no dia 29 de janeiro, foi atendida, primeiramente, na Clínica, mas diante de seu estado crítico, foi internada no Hospital Municipal de Veranópolis, sendo constatado problema grave no pâncreas. Depois, foi trazida a Porto Alegre, submetida a cirurgia e tratamento posterior. Permaneceu, desde então, na Comunidade Nazaré, onde teve cuidados especiais. No dia 08 de setembro de 2017, Festa da Natividade de Nossa Senhora, acompanhada pelas Irmãs, às 14h20min, o Pai Celeste veio buscá-la e a introduziu na glória eterna, onde entoa louvores  com os anjos e santos do céu.


Irmã Maria tinha 85 anos de idade e 65 anos de Vida Consagrada a Deus no serviço do “querido próximo”, como desejava o fundador da Congregação das Irmãs de São José. Seu corpo será sepultado no Jazigo da Família, em Veranópolis, RS


Irmã Maria,

tu nos amaste tanto enquanto estavas conosco na terra.

Intercede pela Congregação das Irmãs de São José,

que amemos a Trindade Celeste

e nosso “querido próximo” com alegria e dedicação.

Pede a Deus que abençoe teus familiares, amigos e amigas,

as enfermeiras, cuidadoras e funcionárias da Comunidade.

Descansa na paz do Senhor!

 

                                                                                                                       Porto Alegre, 08 de setembro de 2017.

 







topo voltar