Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Memorial Saudades

Irmã Lúcia Zandoná

 25/05/2041     17/04/2017



PROVÍNCIA DAS IRMÃS DE SÃO JOSÉ DE CHAMBÉRY  NO BRASIL


                                                                         IRMÃ LÚCIA ZANDONÁ

                                                                                  *25/05/1941

                                                                                                                         +16/04/2017

 

                                                               O Senhor é meu Pastor, não me faltará coisa alguma. (Jesus)


 

Em Linha Bonita, Seara, Santa Catarina, no dia 25 de maio de 1941, o casal Geremia Zandoná e Angela Bortoli Zandoná, cristãos fiéis aos preceitos de Deus e da Igreja, junto com os 7 filhos, muito se alegrou com o nascimento do 8º membro – a menina Lúcia.


Crescendo neste ambiente familiar, Lúcia descobriu que Deus a chamava para a Vida Religiosa, como suas irmãs Maria e Pierina, e aos 16 anos, entrou no Juvenato das Irmãs de São José, em Seara. Tendo o apoio dos pais e das Irmãs, ingressou no Postulado no dia 17 de fevereiro de 1960, no Convento São José, em Garibaldi. Aos 17 de dezembro do mesmo ano, foi admitida ao Noviciado, recebendo o hábito e o nome de Irmã Lúcia de Lourdes. A presença do pai, neste dia, deu-lhe muita alegria. Dois anos após, fez sua Profissão Temporária, aos 17 de dezembro de 1962. Enviada em missão numa comunidade da Província, buscou ser fiel aos trabalhos e tarefas a ela confiados, bem como à oração pessoal e comunitária e estudos de formação próprios desta etapa de Juniorado. Cheia de alegria e fervor, aos 29 de janeiro de 1968, na Capela da Comunidade São Luiz – Casa Provincial na época, pronunciou seus Votos Perpétuos de Castidade, Pobreza e Obediência na Congregação das Irmãs de São José.


Tinha por lema: “Com Maria, amar e sofrer.” E foi o que ela fez, buscando ser elo de união com os outros, com Deus e consigo mesma. Aceitou a doença, que a acompanhou por muitos anos, oferecendo tudo, mesmo as dificuldades e sofrimentos, a Deus. Procurou fazer, com carinho, os trabalhos diversos nas comunidades: cozinheira, recepcionista, cuidado da capela e outras atividades.


Irmã Lúcia esteve nas Comunidades São Luiz (1963), São Francisco de Paula(1964), no Sanatório São José, na Crèche São Francisco, em Porto Alegre(1969-1973), e na Crèche Sagrado Coração de Jesus, de Rio Grande (1973-1988), no Educandário São João Batista, Ipanema (1988-1992), na Comunidade Santa Joana d´Arc, em Rio Grande (1992-2010), e na Comunidade São Luiz. Gostou muito de trabalhar com as crianças nas duas Crèches.


Era uma pessoa muito prestativa, simples; gostava de ajudar, de dar alegria a uma Irmã ou qualquer outra pessoa.


Tinha grande devoção à Sagrada Família, Jesus, Maria e José, ao Sagrado Coração de Jesus, ao Espírito Santo e a Nossa Senhora das Graças. Sua oração e devoções a ajudavam a trabalhar e aceitar tudo o que se apresentava no dia-a-dia, com esperança e caridade.


Suas passagens bíblicas preferidas eram: - “Deus ama a quem dá com alegria.” – “Amei-te com amor eterno e te atraí com misericórdia.” – Se Deus é por mim, quem será contra mim?”


Em dezembro de 2016, estando muito enfraquecida, foi solicitada a passar um tempo na Comunidade Nazaré, a fim de ser mais acompanhada e melhor cuidada pelas enfermeiras e cuidadoras. Era sempre muito agradecida por pequeno que fosse o favor ou ajuda que fosse prestada.


Nas últimas semanas, a doença se intensificou e passou quase todo o tempo acamada. Na madrugada do dia de Páscoa, 16 de abril, pelas 5 horas, começou a sentir-se pior com glicose muito alta devido à diabetes e pressão muito baixa. As Irmãs enfermeiras tudo tentaram para amenizar seus sofrimentos. Mas, aos poucos, foi entrando em coma e às 10 horas, Cristo Ressuscitado veio buscá-la para ocupar a morada que o Pai lhe havia preparado. Tinha 75 anos de idade e 54 anos de Vida Consagrada a Deus e aos irmãos e irmãs. 


 

Irmã Lúcia, cremos que estás junto de Deus.

Obrigada por tua vida simples e generosa.

Intercede por nós, e por toda a Congregação para que possamos

servir fielmente a Deus e a Igreja na alegria e na generosidade

e sejamos instrumentos de paz e de amor.

Pede a Deus pelos teus familiares, a fim de que tenham saúde,

muitas alegrias e bênçãos.

Às Irmãs e pessoas que te auxiliaram e cuidaram,

especialmente, na doença,

pede a Jesus que as abençoe e proteja.

Descansa em paz!

 

                                                                       Porto Alegre, 17 de abril de 2017.







topo voltar