Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Memorial Saudades

Natalina Cauz

 28/09/1932     29/11/2016



Congregação das Irmãs de São José de Chambéry no Brasil

Núcleo São José

 

Nome Civil: NATALINA CAUZ

Nome Religioso:  Irmã Maria do Calvário

           * Nascimento: 28.09.1932

            + Falecimento: 29.11.2016


“Tudo posso Naquele que me conforta” (Fil 4,13).

 

 

Natalina nasceu em Águas da Rondinha, hoje, Rondinha - RS, no dia 28 de setembro de 1932. Filha de Guerino Cauz e de Tereza Fanin Cauz. Foi batizada com o nome de Natalina Eugênia. Tanto o batismo como a crisma aconteceram na Igreja Nossa Senhora de Lourdes, em Sarandi – RS.

 


O casal teve 3 filhos e 9 filhas. Natalina ocupou o 12º lugar. A família era descendente de imigrantes italianos e foi através de muitas dificuldades que conseguiram se situar no Brasil, como agricultores, em Sarandi - RS. Com fé no trabalho e na prática cristã, à exemplo dos antepassados, mantiveram a família unida na fidelidade à missa dominical, terço no lar e catequese, ministrada pelo pai. A vida sacramental era o alimento que sustentava a vida cristã.

 


Natalina conheceu, através do pai, a Congregação das Irmãs de São José, pois tinha uma irmã no Seminário em Caxias do Sul, a qual visitava. Sem conhecê-la, anteriormente, decidiu partir para o Convento São José, em Garibaldi. Ali cursou o ginásio. Mais tarde, capacitou-se com o Curso clássico, Técnico em Contabilidade e Estudos Sociais - 3º grau.

 


Sua formação para a vida religiosa teve os primeiros passos no Juvenato do Convento São José, em Garibaldi. Iniciou o postulado em 23 de fevereiro de 1952. Ali também viveu o período do noviciado, fazendo a Primeira Profissão em 17 de dezembro de 1954. Em 29 de janeiro de 1961 fez sua entrega definitiva ao Senhor.

 


Irmã Natalina foi enviada para a missão em diversos estados do Brasil, em diferentes localidades e situações. Sempre disponível aos apelos urgentes da Igreja e da Congregação assumia as duras realidades do povo sofrido seja no sul, norte, nordeste e centro oeste, onde a Congregação abria frentes de missão: Mato Grosso, Maranhão, Amazonas, Espírito Santo, Santa Catarina, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Sul.

 


Viveu o carisma de comunhão junto a professores, pais e alunos, na escola; em pequenas comunidades inseridas; pastoral popular nas CEBS (Comunidades Eclesiais de Base); trabalho com indígenas e outros grupos diversos sendo presença de unidade e organização. Sua maior alegria era estar com o povo simples, necessitado e excluído.

 


Na convivência comunitária, com as Irmãs sempre encontrou o sustento, estímulo e solidificação do estar com o povo menos favorecido e abraçar seus anseios.  

 


Irmã Natalina manifestou-se da seguinte maneira: “No Projeto de Deus, nem sempre está o que a gente pensa realizar. Sua vontade, muitas vezes, se manifesta no caminho de fidelidade a pequenas oportunidades que se apresentam desde que as façamos com carinho e alegria, para as pessoas com quem nos deparamos.”

 


Em situações tão diferentes vividas nas exigências da missão, Irmã Natalina encontrou o eixo de sua fé na expressão de São Paulo aos Filipenses: “Tudo posso Naquele que me conforta” (Fil 4,13). Nisto encontrava o estímulo para seguir, vivendo o Carisma de Irmã de São José a exemplo de tantas Irmãs que nos precederam na caminhada. 

 

 Mesmo solicitada para um possível descanso, Irmã Natalina sempre dispunha do seu tempo para assumir os diversos serviços da casa, dos arredores, como os jardins e tudo o que a mantinha em contato com a natureza e as belezas da criação.

 

Em 2014 passou a integrar a Comunidade São José do Patrocínio, em Vacaria, onde contribuía nos serviços da comunidade e a partir do momento que necessitou de um atendimento e cuidados maiores, recebeu das incansáveis e dedicadas Irmãs e funcionárias que lá dedicam sua vida em missão.

 


          Com a saúde fragilizada e forças enfraquecidas, veio a falecer no dia 29 de novembro de 2016 na Comunidade São José do Patrocínio às 12 horas, contando com 84 anos de vida e 61 de Vida Religiosa como Irmã de São José. Seu corpo, após a Celebração Eucarística na Capela Funerária Sagrada Família, será sepultado no Jazigo das Irmãs de são José no Cemitério Santa Clara em Vacaria/RS

 


          Ir. Natalina, somos agradecidas a Deus por sua presença entre nós, por toda esta vida dedicada à Congregação e à Igreja, por sua presença significativa junto ao povo mais sofrido, por seu espírito missionário. Junto de Deus, intercede por toda a Congregação, pelos seus familiares e amigos, a fim de que possamos viver de forma coerente nossa vida e missão.

 


          Receba, Ir. Natalina, do Pai Celestial, a recompensa de sua vida e missão. Descanse em paz.

 

 

 


                                                                                                                                                          Vacaria, RS, 29 de Novembro de 2016

 

 






topo voltar