Irmãs de São José de Chambéry do Brasil e Bolívia
Memorial Saudades

Angelina Dondé

 20/08/1928     03/02/2016



PROVÍNCIA DAS IRMÃS DE SÃO JOSÉ DE CHAMBÉRY DO BRASIL




                                                                                                IRMÃ MARIA BATISTA

                                                                                                     (Angelina Dondé)

                                                                                                           *20/08/1928

                                                                                                           +03/02/2016

 

                                                                                  “Fazei bem todas as coisas...”

 

    Foi numa família de muita fé, respeito, trabalho e amor que nasceu a menina Angelina, no dia 20 de agosto de 1928, em Segredo, na época 9º distrito de Vacaria. Seus pais, Andréa Dondé e Antonia Sabdoth, agricultores simples, tiveram treze filhos e os educaram e orientaram no caminho do bem e da responsabilidade, na vivência cristã e amor a Deus.


Angelina era a décima segunda e cresceu envolvida no trabalho da colônia e afazeres domésticos, sem esquecer de refletir sobre sua vocação.


Conhecendo as Irmãs de São José, inicia a etapa do Postulado no Convento São José, em Garibaldi, aos 25 de fevereiro de 1949. Em 18 de outubro do mesmo ano, é recebida no Noviciado, sob o nome de Irmã Maria Batista. Concluído esse tempo de formação mais intenso, pronunciou os Votos temporários, consagrando-se totalmente a Deus a serviço do próximo, aos 19 de outubro de 1949. Por um ano, permaneceu na Comunidade da Casa Provincial, em Garibaldi, dedicando-se a serviços domésticos. Em fevereiro de 1952, foi transferida para a Escola Normal Regina Coeli, em Veranópolis. Em 1956, retornou à comunidade da Casa Provincial, em Garibaldi. No início do ano 1957, acolhendo a decisão das superioras, foi enviada ao Colégio São José, em Vacaria. Com muita decisão, alegria e responsabilidade, ouvindo mais intensamente o apelo de Deus, fez sua Profissão Perpétua, no dia 15 de outubro de 1957.


Quando jovem Irmã, teve tuberculose e ficou no Sanatório Partenon durante 3 meses. Este período a marcou muito.


Porém, sua caminhada ainda não estava terminada. No dia 16 de fevereiro de 1962, Irmã Maria Batista chegou ao Colégio Sévigné, em Porto Alegre, vivendo ali por longos anos, dedicando-se à lavanderia, aos serviços domésticos, como motorista e como recepcionista, no Colégio e na residência das Irmãs.


Sempre foi muito responsável e fiel a seus compromissos religiosos e seus trabalhos, fazendo-os com alegria e amor. Era muito disponível para qualquer serviço.


Tinha grande devoção a Maria, pois seu lema era: “Coração ao alto por Maria!”. Rezava o terço todos os dias, além de outras orações. Seu livro predileto e manuseado, diariamente, era o Formulário de Orações das Irmãs de São José de Chambéry. Também lia e meditava o livro ilustrado “Pequena História de Nossa Senhora”.


Várias vezes, no curso de sua vida, contraiu fortes gripes que resultavam em pneumonia, tendo que ser hospitalizada. Também, por problemas cardíacos, foi-lhe implantado um marca-passo.


 Porém, pelo ano 2011, reduziu suas atividades, cuidando mais de perto de sua saúde. Durante esse tempo, passava longas horas na capela. Quando perguntada sobre o que fazia, respondia: “Eu olho para Ele e Ele olha para mim!”


Inteligente e espirituosa, tinha sempre respostas prontas às oportunas brincadeiras, cantarolando com voz bonita, afinada, versos expressivos no dialeto italiano.


As Irmãs da Comunidade Sévigné, onde permaneceu neste longo tempo de vida, demonstraram sempre, muita ternura e amor à querida Irmã Batista, acompanhando-a em todas as suas necessidades, dedicando-lhe cuidados pessoais e oferecendo-lhe o que mais precisava.


Neste último mês, foi para nossa Casa de Saúde, Nazaré, onde recebeu de Irmã Rosalina e das enfermeiras, presença e atenções especiais, o quanto sua saúde necessitava. Até o último momento teve lucidez e abanou às enfermeiras, dizendo o seu adeus.


Na noite de 03/02/2016, recebemos com muito sentimento de pesar, a notícia de que partira para a Casa do Pai, com a idade de 87 anos e 66 anos de Vida Consagrada.


 

Querida Irmã Maria Batista, “Lá do céu, onde estás, lá certamente se ora”... Roga ao Pai do Céu, a Jesus, a Maria, a José, roga por todos/as nós, tuas Irmãs, agora, da Província Única. Intercede por tua irmã, teus sobrinhos e todos os teus familiares que tanto amas.


Agradecemos teu sorriso, teus serviços sem conta, tua inteligência, teu amor a Maria, a Jesus a quem consagraste tua vida, teus sofrimentos, como os de Jesus, na Cruz. Permanecemos contigo, repetindo teu lema: “Coração ao alto por Maria”!

 

                                                          

                                                 Porto Alegre, 03 de fevereiro de 2016.

 

topo voltar